Notícia
CONCÓRDIA
11/01/2019 - 07 hrs
 
2018 foi um dos mais quentes da década em Concórdia
 
A sensação que a população vinha tendo e as inúmeras reportagens produzidas pelo jornalismo da emissora sobre a situação climatológica de Concórdia ao longo de 2018 se confirmam agora com os dados completos divulgados pela Embrapa Suínos e Aves e levantados pela reportagem da Rural e 96: 2018 choveu menos do que se previa e teve temperaturas altas.

Conforme as informações apuradas, o ano teve uma precipitação pluviométrica média de 143 milímetros ao longo dos doze meses. Perdeu apenas para o ano de 2012, quando a média foi de 126. Ou seja, o segundo mais seco em dez anos – o mais chuvoso foi 2015, com 231 milímetros. A chuva foi mal distribuída em 2018. Choveu bem no início e no fim do ano. Nos meses intermediários houve seca, com chuva muito abaixo da média, causando problemas pontuais de estiagem. 

Chama a atenção também os dados quanto à temperatura. Se o ano foi bastante seco, também foi bastante quente. A temperatura média máxima em 2018, em Concórdia, foi de 26,1ºC, a terceira maior dos últimos dez anos. O mês de dezembro, inclusive, registrou altas temperaturas, conforme a Embrapa, batendo recordes para o período. A média mínima foi de 15,7 – mas essa já ficou dentro da média dos últimos anos.  Na década, o mais quente foi 2017.

E conforme a previsão do tempo da Epagri/Ciram, o início do ano vai continuar quente. A tendência para os meses de janeiro, fevereiro e março é de temperaturas na média ou acima da média em todo o estado, especialmente no oeste. Já sobre a chuva, assim como em todo o início do ano, o órgão estadual aponta que a precipitação será acima da média, especialmente no oeste. Mas, continua sendo mal distribuída.
 
Impresso em: 23/03/2019 às 12:32

Rádio 96 FM