Rádio 96 FM

OPINIÃO

EDERSON VILAS BOAS



Jornalista
Éderson Carpeggiani Villas Bôas
Jornalista formado pela UnC Concórdia em 2007
Repórter do Departamento de Jornalismo da Rádio Rural
Repórter Esportivo da Rádio Rural
Comunicador da Rádio 96 FM




​Temos a nossa hora... nosso minuto... nosso segundo

O caso de Ingra é um destes momentos que nos faz pensar que temos um propósito nessa vida.
Adicionado em 13/02/2020 às 06:08:28

Não gosto muito de misturar religião nos meus comentários, pois tem pessoas que não absorvem bem o tema e gera conflitos de opinião. Mas eu acredito em milagre. Tenho a certeza que temos nossa hora, nosso minuto e nosso segundo nesse plano terreno.

E a Ingra é um destes milagres. Pensar que há oito dias, ela teve um duro golpe. Aliás, mais de 20 duros golpes e ficou entre a vida e a morte. Há quem diga que a hora que ela foi encaminhada ao Hospital, naquela triste noite de terça-feira, não permaneceria por muito tempo nesse mundo.

Pois na manhã desta quarta recebemos a informação que, poucos dias depois do acontecido na Rua do Comércio, ela já estava em quarto normal. E, na mesma noite desta quarta, recebo em minha rede social, um vídeo onde ela, sorridente, agradece a todos que torceram e rezaram pela sua recuperação.

Eu tenho minha fé, minha crença, que não é igual da sua, leitor. Mas quero dizer que eu acredito em milagre, pois já presenciei muitos. Inclusive próximos a mim. E o caso de Ingra foi um destes momentos que mostram que temos a nossa hora. E a dela, com certeza, não é agora.

Claro, que temos que creditar, parte disso, a medicina, pois, os médicos, enfermeiros, bombeiros, tem haver com o contexto. Mas a fé dos amigos e familiares e, dela mesma, querendo viver, falaram mais alto.

Esse é um exemplo de que temos que acreditar. Temos que ter fé. As pessoas podem estar se perguntando: “mas porque não aconteceu comigo e eu perdi alguém próximo”? Como eu escrevi no início do texto: Acredito que temos nossa hora, nosso minuto e nosso segundo. Deus leva ao lado dele alguns guerreiros e outros ficam por aqui pra seguir lutando.

Mas não esqueça que cada um de nós escreve a sua história. Não quero me contradizer, mas não espere só que Deus faça por você. Você tem que fazer por si e aproveitar cada momento ao lado de quem você ama. Lute, comemore, sorria, chore, grite, pule, caia, levante… Mas, VIVA!





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM

23

Jul
Ederson Vilas Boas

​Aprendendo para ensinar

Venho acompanhando, nas redes sociais, o esforço dos professores para passar conteúdo aos alunos, nesse período de pandemia, sem aulas nas escolas. Fazendo uma analogia, do que tem acontecido, em relação ao coronavírus, antes de tudo isso, os...

Leia mais

16

Jul
Ederson Vilas Boas

​Final feliz e o exemplo que fica

No último domingo tive o prazer, sim, tive o prazer mesmo de acompanhar o reencontro de pai e filho. Por sorte estava me deslocando cedo para o centro da cidade, quando fiquei sabendo que uma pessoa havia sido encontrada por populares, no Contorno...

Leia mais

09

Jul
Ederson Vilas Boas

​Até onde vai a (in)tolerância do ser humano?

Desde pequeno nós queremos “ser alguém”. Muitos querem ser super-heróis, policiais, bombeiros, advogados, Juiz, jogador de futebol. Muitos não conseguem seguir o desejo, mas isso não os difere daqueles que conseguiram “ser alguém”. Outro dia...

Leia mais

18

Jun
Ederson Vilas Boas

​Negra… Pobre… Mulher, mas digna

Acompanho muito as redes sociais. Tem tanta coisa fútil por aí, que dá vontade de escrever m#&%. Mas respeito todas as declarações, manifestações. Por falar em respeito, ou a falta dele, nestes últimos tempos, temos acompanhado um bombardeio de...

Leia mais

11

Jun
Ederson Vilas Boas

​Não baixe a guarda, muitos precisam de você

Nos últimos dias os números do Coronavírus diminuíram em Concórdia. Eu, particularmente, fico feliz com isso. Mas não é o momento para baixarmos a guarda. Não é o momento para entender que a doença diminuiu. Os números, sim, diminuíram, mas a doença...

Leia mais