ÁREA RESTRITA - Bem Vindo {NOME_USUARIO}




NOTÍCIAS


GERAL

Horário de verão termina neste domingo
Deputado tenta votar projeto que suspende a medida.


Por Luan de Bortoli
Em 17/02/2017 - 07h58 - Atualizada em 17/02/2017 - 09:26



Chega ao fim neste domingo, dia 19, mais uma edição do horário de verão. A partir da 00h os relógios deverão ser atrasados em uma hora em onze estados do país, que pertencem às regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. A medida, em vigor desde o dia 16 de outubro, visa proporcionar uma economia de energia para o País, com um menor consumo no horário de pico (das 18h às 21h), pelo maior aproveitamento da luminosidade natural.

Com isso, o uso de energia gerada por termelétricas pode ser evitado, reduzindo o custo da geração de eletricidade. A mudança de horário é adotada no Brasil desde 1931. A previsão do governo é de que o Horário de Verão deste ano resulte em uma economia de R$ 147,5 milhões, por causa da redução do uso de energia de termelétricas. Na edição anterior (2015/2016), a adoção do horário possibilitou uma economia de R$ 162 milhões.

O horário de verão, no entanto, não é unanimidade. Com grupos pró e contra, desde 2007 tramita na Câmara um projeto, de autoria do deputado federal Valdir Colato (PMDB/SC) que proíbe definitivamente a adoção do horário de verão. Para ele, a economia anunciada e que seria menos de R$ 1,00 por brasileiro, é irrisória e não justifica sua permanência, além de gerar malefícios à saúde da população. O projeto não tem data para ser votado.

Segundo o governo, nos últimos dez anos, a medida tem possibilitado uma redução média de 4,5% na demanda por energia no horário de maior consumo e uma economia absoluta de 0,5%. Isso equivale, em todo o horário de verão,  ao consumo mensal aproximado de energia em Brasília, com 2,8 milhões de habitantes.



01 COMENTÁRIO - Deixe também o seu Comentário



Nore comentou em 17/02/2017 as 11:07:48

TermOelétrica.
Esse Deputado é mais um que não pensa em todos, só no próprio umbigo, R$1 real por brasileiro, se olhar pro próprio umbigo é 1 real, mas o montante é alto. Garanto que se uma pessoa der pra ele 1 real ele não vai aceitar, mas se todas pessoas do Brasil derem 1 real pra ele, vai ficar faceiro. Hipócrita esse cara. Que malefício gera? Prove.



© - Ideia Good - Soluções para Internet