ÁREA RESTRITA - Bem Vindo {NOME_USUARIO}




NOTÍCIAS


GERAL

Menor disse que mandou matar ao ser reconhecido
Um dos réus está sendo julgado em Ipumirim.


Por Luan de Bortoli
Em 02/04/2018 - 13h09 - Atualizada em 03/04/2018 - 08:01



Um dos participantes do crime, que na época era de menor, mas agora já é de maior, também deu seu depoimento durante o julgamento de Nécio Mauro Hock, no caso Guaripo. Ele contou que certo dia, antes do crime, Genoir o procurou perguntando se queria ganhar dinheiro fácil matando alguém - que seria o Valdir Dannehauer. O menor procurou, então, Nécio Hock - o réu do julgamento - para ajudar no homicídio. Ambos se conheciam pois já haviam praticado furtos.

Conforme o rapaz, ficou combinado que receberim R$ 10 mil, mas que Genoir precisava arranjar o revólver. Na véspera do crime, ele apresentou a arma. Eles combinaram de ir no meio da semana pois mãe e filha não estariam em casa, apenas Valdir.   Nécio chegou a testar a arma. O acerto do crime ocorreu em uma boate de Concórdia.

No dia do crime, Nécio deixou um bilhete para a esposa, conta o rapaz, dizendo que ele iria trabalhar no Rio Grande do Sul. Mais tarde, chegaram à residência da família, preparam a arma e o menor abriu a porta. Nécio entrou correndo e entregou uma faca para ele cuidar da mãe e filha enquanto ele mesmo pedia dinheiro para Valdir, que dizia não ter nada.

O jovem ainda contou que Nécio ameaçou estuprar Lizete e Stefani caso não recebessem um dinheiro de Valdir. A partir daí começou a ação começou a demorar mais do que o previsto. O menor acreditou que foi reconhecido e que seu nome foi dito na casa. O rapaz contou que depois disso mandou Nécio matar todos.

Nécio atirou, então, primeiramente contra Lizete e, depois, em Stefani. Só depois atirou contra Valdir.  Os dois fugiram. Nécio, com a caminhonete de Valdir e o menor, com a moto em que a dupla chegou e era produto de furto.

Em seguida, o promotor interveio na fala do rapaz e disse que anteriormente, Nécio falou, em depoimento, que foi Genoir quem atirou contra mãe e filha, diferente do relato do rapaz. Ele voltou a reiterar que Genoir não estava na cena do crime. Acrescentou ainda que mãe e filha choravam muito e que Lizete pediu para que não fizessem nada a Stefani. 

Ele deu sequência ao depoimento dizendo que quando souberam que Valdir sobreviveu, chegaram a planejar "de terminar o serviço", dando a entender que iriam tentar novamente tirar a vida de Valdir. Como pagamento pela participação, na época menor disse que ficou com R$ 500, enquanto que Nédio levou R$ 2.500 de entrada.


Fonte: Marcos Feijó




SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA MAIS



© - Ideia Good - Soluções para Internet