ÁREA RESTRITA - Bem Vindo {NOME_USUARIO}




NOTÍCIAS


POLÍTICA

Gonçalves pede fiscalização do Procon no preço do combustível
Ele citou que “em postos de gasolina do Litoral a gasolina custa cerca de R$ 3,80, enquanto que em Concórdia varia entre R$ 4,20 até R$ 4,50".


Por Ederson Vilas Boas
Em 05/12/2018 - 07h22 - Atualizada em 05/12/2018 - 10:41


Foto: Divaleia Casagrande

O vereador Edno Gonçalves (PDT) comentou, na Sessão Ordinária, desta terça-feira, quatro de dezembro, sobre o pedido para que o Procon fiscalize de forma mais intensa os postos de combustíveis em Concórdia. “Durante todo o ano aconteceram mudanças nos preços, tanto para mais como para menos. Acompanho que nos municípios da região, tem uma movimentação intensa na fiscalização, como por exemplo, em Chapecó”, destacou.

Conforme ele, o exemplo de Chapecó, na visão dele tem acompanhado a qualidade e também os preços de venda dos combustíveis. “O Procon já me respondeu que não tem competência para fiscalizar, mas existe a possibilidade de fazer recomendações. O que desejamos é que a parte mais frágil nesta relação de consumo, que é consumidor final”, pontuou Gonçalves.

Ele citou que “em postos de gasolina do Litoral a gasolina custa cerca de R$ 3,80, enquanto que em Concórdia varia entre R$ 4,20 até R$ 4,50”. O vereador pediu para que o “Procon possa fiscalizar efetivamente de maneira rotineira a variação dos preços”.


Anderson Guzzatto (PR) afirmou que o Procon de Concórdia manteve a atividade de fiscalização, no entanto, “não cabe ao Procon determinar os preços praticados ou não pelo mercado”. Guzzatto também apresentou a resposta do Ministério Público Federal sobre o envio da pesquisa de preços enviada pela Procon para analise.

Conforme o vereador, o Ministério Público Federal (MPF) entendeu que não houve formação de cartel no preço do combustível em Concórdia, porque conforme documentos e pesquisas em outros municípios foram encontrados preços mais elevados no preço do combustível.

“Não posso justificar o porquê do preço elevado, mas quem sabe o responsável pelo Núcleo de Postos de Concórdia, possa apresentar informações para justificar o valor, inclusive para a população, que nos questiona diariamente”, afirmou Guzzatto.

Fonte: Divaleia Casagrande




01 COMENTÁRIO - Deixe também o seu Comentário



João Da Lua comentou em 05/12/2018 as 07:51:36

é porque tem o "cusco concórdia"!
q é a taxa de lucro extra q todo mao de vaca daqui cobra pra querer se dar bem

VEJA MAIS



© - Ideia Good - Soluções para Internet