Rádio 96 FM

NOTÍCIAS


Concórdia

Divulgada, com mudança de resultado, a homologação de eleitos no Conselho Tutelar de Concórdia

Primeira colocada não consta mais na lista de efetivos, dando vaga à primeira suplente.

Por Marcos Feijó
18/10/2019 às 15h20 | Atualizada em 20/10/2019 - 10h17


A comissão responsável pela eleição no Conselho Tutelar de Concórdia , que havia prorrogado a homologação dos nomes eleitos no domingo, dia 6, para que  tivesse tempo hábil para averiguar denúncias de irregularidades recebidas, divulgou na tarde desta sexta-feira(18) o novo resultado:

Leia a Circular atual:
O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, no uso de suas atribuições e de acordo com o Edital de Eleição Pública 01/2019 e alterações, homologa os eleitos para o Conselho Tutelar do Município de Concórdia – SC, para o mandato de 10/01/2020 a 09/01/2024.
CONSELHEIROS TITULARES
Jaqueline Maiara de Augustim
Júlia Cordeiro da Silva
Jéssica Deggerone Chinelato
Jaqueline Menegetti
Andressa Fuchina Pellizzaro

CONSELHEIROS SUPLENTES
Fernanda Teles
Samuel Felipe Schmidt
Iolanda Szlachta
Maiara Alves Rodrigues
Maria Soraia Lima de Carvalho
Deise Dezzanetti
Jucinei de Castilhos Candido.


A primeira colocada não consta mais da lista de efetivos e a primeira da suplência, Andressa, entrou na vaga.

Segundo a prefeitura de Concórdia, houveram duas situações, em um dos casos, membros da comissão presenciaram fatos irregulares envolvendo uma das candidaturas, os quais ferem o edital 01/2019. A outra, tratava-se de denuncia efetuada no dia da eleição, também sobre situação de descumprimento as regras do edital.

A comissão então, após averiguação dos fatos e denúncias, notificou os candidatos envolvidos, proporcionando tempo e condições hábeis, conforme preconiza o edital e legislação vigente, para ampla defesa e contraditório.

Após análise criteriosa dos fatos, a comissão por unanimidade decidiu pelo arquivamento de um dos casos, por insuficiência de provas e pela cassação da outra. Em todos os passos deste processo de escolha, a comissão procurou agir com a responsabilidade e lisura necessários ao processo, devido a importância que o Conselho Tutelar representa e necessita".






SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM