Rádio 96 FM

NOTÍCIAS


Concórdia

Obra da nova área industrial deve iniciar até o começo do próximo ano

Ideia da administração é que até o meio do ano terrenos estejam disponíveis para empresas

Por Luan de Bortoli
02/12/2019 às 08h41 | Atualizada em 03/12/2019 - 12h52


No próximo dia 19 de dezembro, a administração municipal irá abrir os envelopes da licitação que visa a contratação de uma empresa que atuará na obra da nova área industrial de Concórdia, na BR-153. O novo espaço para que empresas se instalem no município é um pedido antigo e deverá ficar pronto até a metade do ano que vem.

Conforme informações do secretário de desenvolvimento econômico e turismo, Wagner Simioni, no dia 19 a empresa vencedora será conhecida, mas também iniciam prazos recursais. Respeitando estas datas, a tendência é que a obra inicie de fato até o começo do próximo ano. A estrutura ficará na BR-153, na região da Vila Jacob Biezus, com um total de 265 mil metros.

A empresa vencedora terá seis meses para concluir a obra, segundo Simoni. Ou seja, até o início do segundo semestre de 2020 é possível que os terrenos da nova área industrial já estejam disponíveis aos empresários interessados. Ainda segundo o secretário, a definição de cada espaço para as empresas se instalarem será feita em paralelo enquanto a obra é feita para evitar novos atrasos.

De acordo com o secretário, em entrevista à emissora, a nova área industrial é um desejo antigo de empresários e do próprio poder público. A estrutura atual é da década de 80 e desde o início dos anos 1990 não há investimentos ou melhoras. “Restam apenas dois terrenos pequenos, de três mil metros. Você pega uma empresa de porte médio, ela tem isso de área construída. Sobra pouco espaço”, diz.

A nova área industrial terá diversos espaços que variam de 10 a 35 mil metros cada. Já havia um projeto existente quando a atual gestão assumiu a administração municipal, mas a equipe analisou e optou por modificar alguns pontos para atender as demandas e anseios do atual momento. Por isso houve uma demora para o início da obra. “Há demandas semanais de empresas que querem se instalar em Concórdia ou expandir”.

Grandes empresas em Concórdia

Na entrevista, o secretário também comentou sobre um assunto que sempre se mantém em voga na cidade: a vinda de novas empresas a Concórdia. Havan e Americanas são duas dessas grandes lojas que já ventilaram suas instalações no município, mas até agora nada se confirmou. Simioni confirmou que houve interesse por parte das duas.

Segundo o secretário, no entanto, um dos problemas foi o tipo do terreno. “Mas o que pegou na época foi o horário do comércio. Tinha regulamentação limitada, e no final de 2017 a administração conseguiu encaminhar o projeto [que mudou a lei do horário], e possibilitou que empresas de porte maior pudessem vir a Concórdia”.

Mas, conforme Simioni, muitas empresas seguem interessadas e até já se instalaram. “A Multi, a Milium, justamente por conta dessa mudança do horário do comércio. E lógico ao decorrer do tempo muitas empresas nos procuram. Tem sim demanda. Havan, Americanas, o pessoal está sondando. Mas o que tá pegando é o terreno. Os empresários daqui não costumam vender, e sim alugar. E é talvez esse o impeditivo”, finaliza.





03 COMENTÁRIOS - Deixe também o seu Comentário



Gege comentou em 02/12/2019 as 09:28:34
Demorou, esperamos que agora finalmente esta obra seja concluída.
E que a prefeitura já adquira outra área na região do Bairro Fragosos/Santo Antonio, que também tem topografia privilegiada. Quanto mais opções para quem quer se instalar, melhor será para o município. Concórdia tem que copiar outros municípios, que tem várias áreas industriais, não só uma ou duas, e por isso crescem acima da média.
Outra coisa: Não podemos perder empresas nossas para cidades minúsculas da região, como acontece.



Alceu Matiollo comentou em 02/12/2019 as 21:40:15
Em tempo: não só perder empresas para outros municipios, tem a questão da infra-estrutura, que ja comentei em outra ocasião, se vc percorre o trajeto de Cdia até união da vitoria-PR, como se percebe que concordia esta marcando passo, cidades minusculas com amplas cias marginais, trevos, trincheiras (Viadutos) . Mas oque mais me apavora e a Sen;. Attilio Fontanta NUNCA SAI DO PAPEL. aqui parece que é o berço da Procrastinação. 1/2 duzia de casas penalizam mais de 80mil hab.



Rodrigo Stain comentou em 03/12/2019 as 09:24:46
Devemos pensar em ajudar as pessoas aqui da nossa cidade, que para quem vem de fora tem várias portas que se abrem, para quem é de Concórdia nunca nada esta aberto, pelo contrário, fecham a porta na cara de quem vai la pedir ajuda. Errado isso de só ajudar quem vem de fora, falam que os caras dão emprego, dai geram renda, claro que sim, mas dai se deixam aqui 100 mil de salário é muito, mas levam milhões para fora, a exemplo das empresas que foram citadas na matéria, são todas de fora.




VEJA TAMBÉM