Rádio 96 FM

NOTÍCIAS


Concórdia

Por empate e questões legais, resultado da licitação da nova área industrial é adiado para quinta

Prefeitura espera que trabalhos estejam prontos até o início do segundo semestre.

Por Luan de Bortoli
07/01/2020 às 06h31


Houve um “empate legal” entre duas empresas no processo licitatório que visa a construção da nova área industrial de Concórdia e o resultado do certame foi adiado por dois dias. O fim da licitação seria nesta segunda-feira, dia 06, mas agora ficou para o dia 09, conforme consta no edital. A nova estrutura estará localizada às margens da BR-153.

Conforme as informações da diretora do setor de compras da prefeitura, Camila Vieira, após classificação das propostas, visando assegurar o direito de preferência às contratações das micro e pequenas empresas, verificou-se a ocorrência de empate entre a proposta melhor classificada e a da empresa que se declarou EPP no certame. 

Assim, em atendimento as legislações aplicáveis foi garantido prazo de dois úteis, para que a empresa EPP apresente nova proposta, visando ao desempate. O novo prazo foi estabelecido até o fim da tarde de quarta-feira, dia 08, e caso a EPP apresente uma proposta melhor, será declarada vencedora. Do contrário, mantém-se a classificação já proferida. 

A abertura do envelope com o novo valor ocorrerá na manhã da quinta-feira. Na oportunidade, após ser anunciada a vencedora, será garantido o prazo recursal de cinco dias úteis, exigido por lei, para depois ocorrer a homologação do processo com a consequente assinatura da ordem de serviço.

A tendência é que este processo todo, até a assinatura final de contrato, ocorra ao longo de janeiro. A empresa vencedora terá seis meses para concluir a obra, a partir da concretização contratual, e poderá iniciar os trabalhos logo após a assinatura. A tendência é que o trabalho termine até o início do segundo semestre.

A estrutura ficará na região da Vila Jacob Biezus, na BR-153, com um total de 265 mil metros. Até o início do segundo semestre de 2020 é possível que os terrenos da nova área industrial já estejam disponíveis aos empresários interessados. Segundo o secretário de desenvolvimento econômico, Wagner Simioni, a definição de cada espaço para as empresas se instalarem será feita em paralelo enquanto a obra é feita para evitar atrasos.

Em recente entrevista à emissora, Simioni destacou que a nova área industrial é um desejo antigo de empresários e do próprio poder público. A estrutura atual é da década de 80 e desde o início dos anos 1990 não há investimentos ou melhoras. Restam apenas dois pequenos terrenos naquela estrutura, o que não comporta empresas nos patamares atuais.

A nova área industrial terá diversos espaços que variam de 10 a 35 mil metros cada. Já havia um projeto existente quando a atual gestão assumiu a administração municipal, mas a equipe analisou e optou por modificar alguns pontos para atender as demandas e anseios do atual momento. Por isso houve uma demora para o início da obra.





01 COMENTÁRIO - Deixe também o seu Comentário



Alceu Matiollo comentou em 07/01/2020 as 11:03:35
Meu povo, não fiquem protelando o assunto em detalhes menores , foco e agilidade, pois 2020 ja esta em curso e a economia esta acelerando, precisamos de obras de infraestrutura e novos emoprendimentos.




VEJA TAMBÉM