Rádio 96 FM

NOTÍCIAS


Saúde

Homem com suspeita de coronavírus tem alta do hospital em Concórdia

Quadro clínico teve evolução. Equipe médica decidiu pela liberação do hospital e isolamento em casa.

Por Luan de Bortoli
02/03/2020 às 18h06 | Atualizada em 03/03/2020 - 07h55


O Paciente suspeito de contrair coronavirus ganhou alta na tarde desta segunda-feira(02) do Hospital São Francisco de Concórdia. Ele foi orientado a ficar de quarentena em casa, com os EPIS, em isolamento. A quarentena encerra nesta sexta-feira(6).

O homem havia apresentado uma melhora no quadro clínico na tarde do domingo, no Hospital São Francisco, onde estava internado, suspeito de ter contraído o novo coronavírus. Este é o primeiro caso investigado no município. A informação foi confirmada neste domingo, dia 1º de março, pela equipe de saúde de Concórdia. O homem de 54 anos esteve na Itália em fevereiro.

Conforme o secretário de saúde, Geovani Bedin, o paciente apresentava sintomas como tosse e febre, mas a situação tem evoluído de forma positiva. “Encaminhamos ontem os exames ao Lacen. O prazo de retorno é de uma semana. Deixando tranquila a população, esse paciente apresentava o quadro de tosse e febre. Recebemos ontem a informação que o quadro clínico está melhor, passou a febre, tem apenas tosse. O quadro clínico melhorou 80%.”

O secretário também disse, em entrevista à emissora, que a internação do homem é um protocolo recomendado por autoridades de saúde.  “Temos que seguir um protocolo. A situação que ele deve ser internado é quando apresentar febre e tosse, ou somente febre, e ter viajado para algum desses países infectados. Não necessariamente que ele possui a infecção respiratório, mas por precaução a gente tem que fazer todo esse processo”.

O paciente segue internado em isolamento. Os resultados dos exames devem chegar nesta semana, mas ainda não há uma data definida. A identidade dele não foi informada. Ele esteve em Veneza e retornou da Itália no dia 22 de fevereiro, mas somente apresentou os sintomas alguns dias depois.

Chapecó:
Autoridades da saúde de Chapecó investigam dois casos suspeitos de coronavirus: mulher de 42 anos e menina de 10 anos de idade. 





01 COMENTÁRIO - Deixe também o seu Comentário



Rodrigo Stain comentou em 02/03/2020 as 19:42:57
Mas em casa não é a mesma coisa que estar no hospital... não há nem um equipamento de esterilização de objetos em uma residência como tem no hospital... falei hoje para um grupo de conhecidos, se essa porcaria chegar no Brasil e vir o inverno e tiver ainda aqui entre nós, vai ter muita funerária com serviço além da conta, porque com o sistema de saúde precário que temos vamos estar todos lascados, ou melhor contaminados... vai ser uma limpa na população, e no caso vejo que falei com razão.

Rádio 96 respondeu em 03/03/2020 as 06:15:31
Bom dia Rodrigo. O Coronavírus é um vírus parecido com o H1N1. Só que a Gripe A tem vacina. O que a população tem que fazer é ter os cuidados fundamentais, ou seja, cuidar para não pegar gripe, espirrar num lenço de papel, lavar sempre as mãos, usar álcool gel. Aí se vc perguntar para o grupo de amigos, quantos fazem isso? Quantos usam álcool gel toda a hora? Vais ver que muitos não. E é exatamente isso que facilita a entrada de doenças.

O fato do paciente estar em casa, com os EPI´S (luva, máscara), não vai passar para os demais familiares (que também estão sendo monitorados). E mais, em casa tem mais possibilidade de cura do que dentro de um Hospital onde tem bactérias e o Coronavírus pode se alastrar para os demais pacientes e visitantes. O uso de EPI´S é exatamente o que as pessoas estão fazendo nos países e cidades onde tem o vírus. Pode olhar nas imagens da televisão, policiais nas ruas, pessoas em aeroportos. Luva e máscara já ajuda.




VEJA TAMBÉM