Rádio 96 FM

NOTÍCIAS


Expo Concórdia

Negociação salarial: sindicato faz assembleia nesta sexta para avaliar proposta

Proposta de 6% da prefeitura tem 2% de aumento real.

Por Luan de Bortoli
13/03/2020 às 09h10 | Atualizada em 13/03/2020 - 10h17


Foi realizada na tarde desta quinta-feira, dia 12, na sala de reuniões do gabinete do prefeito Rogério Pacheco, mais uma rodada da negociação salarial entre o Sindicato dos Servidores Municipais de Concórdia e região e a administração municipal de Concórdia. O encontro é um dos mais importantes pois tratou sobre as cláusulas financeiras, ou seja, o reajuste do salário dos trabalhadores.

A proposta apresentada pela administração foi de manutenção das cláusulas sociais de 2019/2020. No aspecto financeiro a proposta ficou em reajuste de 6,0%, sendo 3,92% 2,08% de ganho real.  Demais cláusulas financeiras: reajuste do auxílio alimentação de R$ 365,00 para R$ 380,00, abono de fim de ano de R$ 300 para R$315,00 e os 6 abonos para os aposentados de R$ 70,00 (o valor atual é de R$ 65,00).

O pedido de aumento salarial havia sido estabelecido pelo sindicato em 5% de ganho real mais a inflação, que é de quase 5%, totalizando aproximadamente 10%. Ainda nas cláusulas financeiras, o sindicato pedirá à administração auxílio-alimentação de R$ 500,00 mensais, um abono de R$ 350,00 no mês de dezembro e ainda para aposentados e pensionistas seis abonos de R$ 150,00.

"Gostaria de deixar claro que da nossa reunião, há 40 dias, as perspectivas de inflação diminuíram quase 1%. A gente vem contestando, mas como é a nível federal, não tem o que fazer", destacou o presidente do sindicato, Tayson Baseggio em entrevista à emissora nesta sexta.

Na noite desta sexta-feira, 13, às 18h30, o Sindicato realiza a assembleia, primeiro com a prestação de contas do ano de 2019. Depois, às 19 horas, a assembleia geral com todos os servidores para a apreciação da proposta. O sindicato apresenta a proposta final e os participantes votam se concordam ou não com o que é apresentado.

"Hoje vamos fazer a assembleia de aprovação ou rejeição da pauta. Todo ano a gente constitui uma mesa de negociação. O executivo apresenta aproposta, e ela é levada para assembleia. Às 19 horas, no Sintrial, vamos fazer a avaliação. Gostaria de convidar a todos. De forma geral, a gente avalia a negociação como boa, pelo contexto dos últimos anos, que conseguimos buscar reajustes de 2% e conseguimos subir o vale-alimentação".

No ano passado, o sindicato havia pedido também 5% de aumento real mais a reposição da inflação do período. No entanto, o saldo final da negociação foi de  2% de ganho real, mais o INPC (inflação do período, que é 3,94%), totalizando 5,94% como reajuste salarial no exercício de 2019.





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM