Rádio 96 FM

NOTÍCIAS


Educação

Aulas suspensas na rede estadual serão recuperadas através de plataforma virtual

Alunos estão em casa por 30 dias, conforme decreto estadual.

Por Luan de Bortoli
27/03/2020 às 06h28 | Atualizada em 27/03/2020 - 07h41


Com aulas suspensas desde a semana passada, o governo de Santa Catarina se preocupa também, além da pandemia do coronavírus, com a recuperação do cronograma das aulas da rede estadual de ensino. Mais de 500 mil alunos estão em casa no Estado desde o dia 19 de março, e devem continuar assim até se completar o período de 30 dias suspensão.

Este período está dividido em duas partes: os primeiros 15 dias compreendem as férias de julho, que foram antecipadas; e os 15 dias restantes são de aulas suspensas, portanto, que necessitam de reposição. E a Secretário de Estado da Educação já tem algumas alternativas na mesa, conforme explicou à reportagem a supervisora da superintendência regional de educação de Concórdia, Keila Sabadin Presotto.

De acordo com ela, a provável forma de recuperação das aulas será através de ensino virtual. “Temos cerca de mil professores num grupo que estão trabalhando em cima de algumas propostas de atendimento a estes alunos através da educação a distância. A gente faria isso através de atendimento remoto, mas não necessariamente através da internet por muitos não terem acesso online”.

A forma prática disso é estudada pela equipe da secretaria de educação, explica Keila. “O que estão estudando é a construção de uma plataforma que os alunos podem acessar mesmo estando offline. Nós temos muitos cursos para professor que funcionam desse jeito, aí eles conseguem fazer dessa forma. Outra possibilidade é que a gente possa ter nas escolas, para que eles vão uma vez por semana buscar as atividades. Ou também no caso de eles não terem acesso, mas os pais têm”.

Segundo Keila, a reposição presencial é descartada principalmente por conta do transporte coletivo, um dos locais de disseminação de vírus. “Esses primeiros 15 dias, não. A preocupação do governo do estado é que vamos estar no pico da transmissão, e a preocupação maior é o transporte coletivo e escolar, que seriam o disseminador dessa doença, o contato seria mais direto”.

A supervisora finaliza explicando que os pais ainda não precisam ficar preocupados quanto à reposição das aulas perdidas pois todos serão informados no momento oportuno. Além disso, até o momento é remota a chance de que o período de 30 dias de suspensão das atividades letivas seja ampliado.





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM