Rádio 96 FM

NOTÍCIAS


Educação

Na região, apenas Irani recebe alimentos para entregar a alunos; demais cidades esperam

Demora se justifica por conta de necessidade de licitação para compra dos itens.

Por Luan de Bortoli
16/06/2020 às 06h18 | Atualizada em 16/06/2020 - 07h40

A Secretaria de Estado da Educação (SED) começou, na semana passada, a divulgação dos calendários da segunda etapa de entrega da alimentação escolar para os alunos da rede estadual de ensino de Santa Catarina. Os cronogramas são definidos pelas escolas com a Coordenadoria Regional de Educação e têm datas diferentes devido à logística de distribuição dos alimentos. 

Na Coordenadoria de Concórdia, no entanto, até este momento apenas Irani começará a distribuição. As demais cidades ainda não receberam os alimentos que compõem o kit. Conforme a supervisora de educação da regional de Concórdia, Keila Sabadin Presotto, nas escolas de Irani a distribuição inicia nesta terça-feira, dia 16. O cronograma é divulgado pela internet clicando aqui.

“Nós temos só um cronograma de entrega, para Irani. As duas escolas de ensino regular e o Cejaa partir de terça estará entregando os kits. Porque foi a única escola que recebeu os alimentos. A gente tem que esperar para receber os produtos. A gente organiza porque tem que fazer toda a limpeza, porque não vem prontinho. E aí a gente divulga o cronograma, e a gente sempre divulga de um a dois dias antecipado”.

Keila explica que essa demora se deu em função da contratação de empresas para a compra de alimentos através de licitação. Não há data concreta para que a distribuição tenha início na região de Concórdia. No entanto, conforme a supervisora, a tendência é que a chegada dos produtos, a preparação e a entrega dos kits ocorra ainda nesta semana. 

“Esses alimentos já devem estar chegando em todas as outras escolas. O que o governo de Santa Catarina queria fazer era disponibilizar os valores através do cartão bolsa-família, como o governo federal não aceitou, os primeiros kits que foram distribuídos foram para atender a demanda do bolsa-família. E esses primeiros foram com os alimentas que estavam estocados. Agora, essa remessa, que está disponível para todo e qualquer aluno, o Estado teve que abrir processo licitatório para comprar esses produtos”.

Para fazer a retirada do kit alimentação nas escolas, os pais e responsáveis deverão levar a carteirinha do estudante ou acessar no smartphone o aplicativo Estudante On-line, com o código (QR code) aberto. A primeira etapa distribuiu a cerca de 50 mil alunos os kits de alimentação escolar adquiridos pela SED antes do início da suspensão das aulas presenciais. 

O kit de alimentação para a rede estadual de ensino em Santa Catarina é composto por arroz, feijão, farinha, leite UHT, suco integral, biscoitos, entre outros produtos não perecíveis, que podem variar de acordo com a produção regional dos agricultores. O investimento da Secretaria de Estado da Educação será de R$ 14,3 milhões, incluindo a montagem dos kits e a compra dos alimentos, que serão adquiridos integralmente da agricultura familiar catarinense.

As coordenadorias estão organizando os calendários para evitar aglomerações nos pontos de entrega. Além da exigência da distância mínima entre as pessoas, o agendamento de retirada dos kits ocorre de acordo com a escola dos alunos e segue um método, como ordem alfabética.

As equipes de distribuição dos kits de alimentação nas escolas-polo seguirão as normas de higiene e segurança determinadas pela Secretaria de Estado da Saúde para evitar contágio. As medidas incluem uso de máscara, lavagem das mãos com frequência, distanciamento sinalizado e uso de álcool 70% na higienização das superfícies onde os kits serão colocados.





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM