Rádio 96 FM

NOTÍCIAS


Educação

Governo de SC consulta alunos e professores sobre volta às aulas na rede estadual

São 12 questões para alunos e 19 para professores e funcionários.

Por Luan de Bortoli
21/06/2020 às 05h50 | Atualizada em 22/06/2020 - 14h32


Professores e alunos da rede pública estadual de Santa Catarina estão recebendo da Secretaria de Educação uma sondagem online sobre a possibilidade de retorno às aulas. O assunto integra questionários enviados por direções de escolas a profissionais e estudantes. 

São 12 questões para alunos e 19 para professores e funcionários. A a pesquisa pergunta a estudantes de Ensino Médio:

"Em caso de retorno das aulas presenciais, você retornará a frequentar as aulas assiduamente?"

"Se pudesse escolher, qual período sugere para o retorno das aulas presenciais?
 
  • Primeira quinzena de agosto
  • Segunda quinzena de agosto
  • Primeira quinzena de setembro
  • Segunda quinzena de setembro
  • Outubro em dianteNão retornar em 2020

A segunda questão também é apresentada a professores, com redação um pouco diferente.

Aos docentes, a Secretaria de Educação questiona "qual a capacidade máxima de estudantes e profissionais você sugere adequada"? São seis opções de resposta, entre 10% e 100%, além de "não retornar".

Ao longo da sondagem, alunos e professores são indagados sobre a presença em casa de idosos e pessoas com doenças "que deprimam o sistema imunológico". E se tiveram confirmação ou suspeita de infecção pelo novo coronavírus.

Aprendizagem

O questionário enviado às unidades de ensino também aborda as condições de ensino e aprendizagem neste período de aulas a distância. Professores devem responder sobre dificuldades no planejamento e organização das aulas remotas e quais ferramentas tecnológicas têm usado.

Estudantes são perguntados sobre acesso à internet, condições de estudo e aprendizagem.

O procedimento foi apresentado aos gerentes regionais da secretaria durante a manhã de quinta. Ao menos três unidades de Blumenau repassaram os formulários à comunidade escolar no mesmo dia. Professores ouvidos pela coluna estranharam a sondagem sobre o retorno às aulas. Eles defendem que especialistas em saúde devam opinar sobre o tema.

Palavra final é da Saúde

Segundo a Secretaria de Estado da Educação, a palavra final sobre quando e como as aulas presenciais na rede pública serão retomadas é da Secretaria de Estado da Saúde. O objetivo da sondagem é mapear o aproveitamento das atividades a distância para planejar a retomada das aulas presenciais.

"A partir dessas informações será possível verificar as principais dificuldades dos alunos nesse período, o número de professores e estudantes que estão no grupo de risco da Covid-19, a infraestrutura das escolas, entre outros fatores que podem balizar as decisões sobre o retorno seguro à sala de aula", informou a SED, via assessoria de imprensa.

A partir desta sexta-feira, um comitê passará a se reunir para traçar uma estratégia de retorno, com a participação de representantes do Ministério Público, Tribunal de Contas do Estado, Federação Catarinense dos Municípios (Fecam), União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Sindicato dos Trabalhos em Educação (Sinte) e técnicos de cinco áreas da Secretaria de Estado da Saúde.

Segundo a SED, "O grupo analisará os protocolos adotados por países que retomaram as aulas e também as situações dos que retrocederam por conta do surgimento de novos casos de Covid-19."

Fonte: DC





01 COMENTÁRIO - Deixe também o seu Comentário



Keila Sabadin Presotto comentou em 21/06/2020 as 19:26:12
Esta informação não está totalmente correta. Depende da Equipe Gestora de cada Escola fazer os encaminhamentos e dar as respostas e dependendo da realidade de cada escola não necessariamente os alunos, pais ou responsáveis precisam ser consultados. É um instrumento de diagnóstico que servirá como base de estudos constituído pela SED, SES, UNDIME, Ministério Público, Conselho Estadual de Educação, entre outros, para avaliar e definir estratégias e cronogramas para o retorno às aulas.




VEJA TAMBÉM