Rádio 96 FM

NOTÍCIAS


Geral

Horários do transporte público seguem normais neste início de semana em Concórdia

Linhas intermunicipais deverão seguir decreto do estado, conforme a prefeitura.

Por Luan de Bortoli
03/08/2020 às 08h52 | Atualizada em 03/08/2020 - 17h30


A semana começa com a grande dúvida sobre a permanência ou não dos itinerários de ônibus do trasporte público em Concórdia. Mas a manutenção, por ora, está garantida, informaram à reportagem da emissora o prefeito Rogério Pacheco e também a executiva da empresa controladora Hodierna, Dirlei Longo.

A dúvida existe por conta da nova classificação de grau de risco gravíssimo para o Alto Uruguai Catarinense em função do novo coronavírus. A região passou a fazer parte deste grupo na semana passada e uma das mudanças que isso acarreta é na suspensão do transporte público, o que, até o momento, não vai acontecer.

Na manhã desta segunda, o prefeito de Concórdia disse, em entrevista à emissora, que o executivo vai trabalhar para manter inalterada esta questão. A administração já atuou para diminuir a capacidade de lotação nos ônibus, bem como em outros estabelecimentos comerciais como parte destas medidas da nova classificação.

Pacheco argumenta que Concórdia não pode ser penalizada por ajudar outras partes de Santa Catarina. Isso ocorre porque o município está recebendo pacientes de cidades com ocupação em UTIs lotada. Como consequência, o município teve aumento de pacientes, gerando a mudança da classificação.

Já quanto às linhas intermunicipais, estas deverão ficar com o itinerário suspenso durante sete dias. Conforme a prefeitura de Concórdia, a administração trabalha para manter o transporte urbano, mas o intermunicipal precisa seguir o decreto do governo de Santa Catarina, seguindo a supensão temporária.

A reportagem conversou com representantes do Transportes Zonta e também da Reunidas. As duas empresas informaram que estão com as linhas temporariamente canceladas, conforme determina o decreto estadual. As linhas interestaduais seguem suspensas.





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM