Rádio 96 FM

NOTÍCIAS


Política

​Projeto de Deputado concordiense que cria o programa SC digital agora é lei

Estado poderá ter parcerias e convênios com institutos, universidades e instituições públicas

Por Ederson Vilas Boas
13/08/2020 às 06h00 | Atualizada em 13/08/2020 - 12h51


A Assembleia Legislativa derrubou o veto do Governo do Estado ao projeto de lei do deputado Neodi Saretta, que institui o programa Santa Catarina Digital, que agora é lei e deverá ser implantado no estado. O programa busca reduzir a exclusão digital através da implantação de ilhas digitais em locais públicos com disponibilização para acesso gratuito de computadores, impressoras e Internet para a realização de atividades de capacitação em geral, como trabalhos escolares, envio de currículos e pesquisa de vagas de emprego.

O autor da proposta, deputado Neodi Saretta, explica que a iniciativa vai propiciar o desenvolvimento pessoal e profissional dos cidadãos catarinenses, já que será possível, além de auxiliar na educação, realizar capacitação profissional através de cursos online. Conforme o deputado, esse momento de pandemia tem mostrado como o projeto é importante para garantir a inclusão digital.
 

“O programa vai ajudar a todos que não têm acesso aos meios digitais na busca da qualificação educacional e profissional. Mesmo com a era do smartphone não é possível fazer tudo através do aparelho e muitos estudantes nem celular tem. Além disso, num momento como esse de pandemia, esses espaços são fundamentais para apoio aos estudantes que não possuem acesso a internet e computador.”

Saretta disse ainda que o governo precisa pensar seriamente na inclusão digital em relação aos alunos que não estão tendo condições de ter acesso à internet ou equipamentos de informática.

Para viabilizar o programa o Estado poderá desenvolver parcerias e convênios com institutos, universidades e instituições públicas e privadas para aquisição de equipamentos e instalação das ilhas digital, bem como a capacitação dos profissionais que atuarão no projeto.

Fonte: Susana Rigo - Assessora de Imprensa





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM