Rádio 96 FM

NOTÍCIAS


Educação

Semana da Pátria 2020 terá Programação atípica em Concórdia

Atividades serão concentradas na concha acústica de Concórdia com limitação de pessoas.

Por Rafael Martini
01/09/2020 às 16h09 | Atualizada em 02/09/2020 - 12h16


Para evitar aglomerações por conta da Covid 19, mas manter o estímulo ao patriotismo durante a Semana da Pátria, a Secretaria de Educação de Concórdia terá uma programação diferente em 2020, em razão da pandemia que se instalou desde o mês de março no municipio de Concórdia.

Em entrevista concedida ao programa Papo@96, na tarde desta terça, dia 1, o Secretário Municipal de Educação, Neuri Comin, explicou como será a Semana da Pátria no municipio neste ano atípico de 2020. "A partir de hoje até o dia 07, foi dividido as entidades, de acordo com elas: três entidades no hasteamento, três no arriamento da Bandeira, às 08h e 18 horas, dois representantes por entidade e mais tres representantes da Secretaria de Educação" salientou Comin. O evento será realizado na concha acústica, na praça Dogello Goss, com público reduzido, respeitando todas as normas estabelecidas, em razão do novo coronavírus.

Neuri Comin informou a Reportagem da Rural e 96, que está sendo organizado um cronograma de atividades que será realizado no dia sete de setembro."Será montado o Hino Nacional, com fotos de todas as crianças, do evento já realizado. Cinco crianças cantarão parte do Hino Nacional. Esse material, nós vamos disponibilizar no Youtube, no Facebook particular de cada pessoa, nos grupos de WhatsApp" salienta o secretário. As redes sociais da Prefeitura Municipal de Concórdia não irão disponibilizar os materias e nem realizar transmissões ao vivo em suas páginas, pois estão impedidas devido ao período eleitoral.

Na oportunidade, o Secretrário Municipal da Educação, Neuri Comin, comentou sobre uma possível voltas aulas, suspensas desde o dia 17 de março. Segundo o secretário, a UNDIME, União dos Dirigentes Municipais da Educação, elaboraram no mês de julho, um documento de retorno as aulas, com um possível retorno as atividades, mas que estabelecem vários critérios. "Como existe o decreto publicado pelo governo do Estado, até dia 12 de outubro, dificilmente haverá alguma alteração. De outubro até dezembro, teremos 60 dias e 40 dias de aula presencial. Para retomar os 60 dias, precisaria ser muito bem discutido", informa o secretário. Toda essa complexidade é a grande difuculdade do momento, pensando em uma possível volta as aulas, ainda em 2020.
 





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM