Rádio 96 FM

NOTÍCIAS


Educação

Retorno às aulas: Estado apresenta plano de contingência e anuncia possível data

Volta será apenas para reforço de alunos que necessitarem de apoio.

Por Luan de Bortoli
09/09/2020 às 10h37 | Atualizada em 10/09/2020 - 08h01


Com apoio de pelo menos 15 entidades, o governo de Santa Catarina elaborou nas últimas semanas e apresentou na manhã desta quarta-feira, dia 09, o Plano Estadual de Contingência para a Educação (PlanCon) para as redes de ensino estadual e municipal. Além disso, informou que o possível retorno às escolas poderá ser em 13 de outubro.

Conforme o secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni, a volta às aulas presenciais terá etapas. Inicialmente, será para reforço, ou seja, para alunos que necessitarem de apoio de professores em sala de aula. Essa volta será, inicialmente, para ensino médio, começando pelo terceiro ano e, a cada semana, aumentando uma série.

Ainda conforme o que informou o secretário em coletiva de imprensa na manhã desta quarta, e também de acordo com o que ele disse em entrevista à NSC TV, o retorno para reforço está previamente previsto para o dia 13 de outubro. Mas a confirmação da data se dará mais próximo do fim de setembro, com base na situação sanitária com relação à pandemia do coronavírus no Estado.

O plano apresentado será encaminhado a todos os municípios para que, a partir dele, cada cidade e escola elaborem um novo comitê para tratar apenas da retomada das aulas. A partir da semana que vem, o governo de Santa Catarina iniciará cursos de formação para profissionais da educação baseado neste plano de contingência.

Conforme o governo estadual, o objetivo do plano é preparar as instituições de ensino para o retorno seguro às aulas presenciais em Santa Catarina, incluindo, além das medidas sanitárias, as diretrizes de atividades pedagógicas, transporte, alimentação, gestão de pessoas, comunicação, capacitação e finanças.

Por ora, as atividades presenciais nas escolas seguem suspensas até o dia 12 de outubro por conta do coronavírus. Por conta da pandemia de coronavírus, o ensino presencial está suspenso desde 19 de março na rede pública e privada do ensino infantil, fundamental, médio e de jovens e adultos.

— Nós estamos falando de retomar as atividades pedagógicas no âmbito das escolas, e isso tem diferença em relação às aulas normais. Significa dizer que nós vamos convidar para retornarem às nossas escolas aqueles estudantes, começamendo pelos maiores, que estão apresentando mais dificuldade de assimilação do conteúdo — destacou o secretário Natalino, à NSC TV.

Segundo ele, isso “evidencia a preocupação” com a segurança dos estudantes e dos profissionais da educação, pois fará com que menos alunos estejam nas escolas nesse primeiro momento, facilitando o cumprimento dos protocolos de segurança contra o coronavírus, e com a qualidade do ensino.

Conforme o secretário explicou, enquanto, nas escolas, parte dos estudantes receberá reforço dos conteúdos, os outros estudantes vão continuar tendo aulas a distância. Ele afirmou que o ensino remoto seguirá, em paralelo, até o final do ano.

EM INSTANTES MAIS DETALHES.





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM