Rádio 96 FM

NOTÍCIAS


Agropecuária

ACCS avalia que preço do suíno deve subir mais até o fim do ano

Nesta segunda, novo valor entra em vigor; agora é de R$ 6,40.

Por Luan de Bortoli
09/11/2020 às 06h14 | Atualizada em 09/11/2020 - 18h28


O preço do quilo do suíno passa por mais um reajuste no valor pago ao produtor. A informação foi anunciada na manhã da última sexta-feira, dia 06, pela Cooper Central Aurora. Foram aplicados mais 50 centavos ao preço pago ao suinocultor. Com isso, a cotação agora fica em R$ 6,40, ante os atuais R$ 5,90.

Conforme a Cooper Central Aurora, o reajuste será aplicado a partir desta segunda-feira, dia 09. Nos últimos meses, o quilo do suíno vem passando por altas quase semanais. Desde o início do mês de julho, o valor pago ao produto já aumentou mais de dois reais, quando estava cotado em R$ 4,20.

O presidente da Associação Catarinense de Criadores de Suínos (ACCS), Losivânio de Lorenzi, analisa o bom momento, destacando que é possível melhorar ainda mais o preço nos próximos meses, mas que é preciso que o produtor tenha cautela na propriedade. Ele também frisa que o custo de produção também tem crescido, prejudicando parte do lucro.

“Ainda tem chance de subir mais esse preço. Analisando o mercado independente, que hoje estamos comercializando em SC a R$ 9,67, mostra o mercado bem promissor. Esses R$ 6,00 mostram o momento bom que a suinocultura está. A preocupação que temos é o custo de produção, porque saímos de uma saca de milho, no começo do ano, no valor de R$ 49,40, e hoje está passando de R$ 80,00”.

“Mesmo assim, ainda temos uma lucratividade muito boa. E acredito que essa lucratividade vai continuar devido a falta de suínos no mercado, as exportações estão muito boas, e também os mercados estão comprando estoques para o final do ano. Mas é sempre bom dizer para o nosso produtor para ele ter cautela quanto ao crescimento”.





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM