Rádio 96 FM

NOTÍCIAS


Educação

Matrículas da rede municipal de ensino começam dia 30

Em cada dia da semana, um grupo será atendido para as novas matrículas.

Por Luan de Bortoli
25/11/2020 às 06h10 | Atualizada em 25/11/2020 - 16h08


As matrículas dos alunos nas escolas municipais serão realizadas entre os dias 30 de novembro e quatro de dezembro. Neste ano, devido à pandemia, há um calendário para cada fase. No dia 30 de novembro, acontecem as matrículas para irmãos de alunos da mesma escola. No dia 1º de dezembro, começam as matrículas para alunos novos de Pré I e II. No dia dois, a matrícula será para alunos do 1º, 2º, 3º, 4º e 5º ano.

No dia três, é a vez de matricular alunos das séries finais do 6º, 7º, 8º e 9º ano. Para encerrar, no dia quatro, serão matriculados alunos de acordo com a proximidade do local de trabalho dos pais, (sendo de responsabilidade dos mesmos o transporte) e no caso de sobra de vagas, será ofertada/efetivada matrícula a qualquer interessado, mediante a comprovação da necessidade. É importante destacar que as unidades escolares garantem as vagas, no entanto, não o turno de ensino.

A rematrícula está garantida para os atuais alunos de cada unidade de forma automática, sendo que a assinatura dos pais ficará suspensa neste momento, sendo solicitada no próximo ano letivo. Para matrículas novas de irmãos, é necessária a presença dos pais.

Responsáves por alunos que pretendem estudar no Maria Melânia Siqueira, escola que está sendo reformada, deverão realizar a matrícula na Facc, que é para onde foram transferidas as aulas durante a obra. Estudantes que já estudam no educandário terão matrícula renovada automaticamente.

Documentos para a matrícula

Os documentos que devem ser apresentados para a matrícula são os seguintes: Certidão de Nascimento; CPF dos pais ou responsáveis legais e do aluno; Carteira de Identidade dos pais ou responsáveis legais e do aluno, (atualizar quando possível); Carteira de Vacinação; Tipagem Sanguínea; Cartão do SUS; Plano de Saúde (se for o caso); Atestado Médico das Restrições/ Deficiências da Criança (se for o caso); Apresentar “declaração de guarda” emitida pelo Juizado da Infância e Juventude para as crianças que convivem com responsáveis (se for o caso); Atestado médico de restrições alimentares, doenças e/ou síndromes que necessitam de cuidados especiais; Comprovante de residência dos pais ou responsáveis, sendo vedado comprovante de residência em nome de irmãos, avós ou parentes que não residem com a família do aluno. (Não será aceito declaração de residência por escrito registrada em cartório); Declaração de inexistência de vaga emitida pela escola mais próxima da residência; e Número de Identificação Social (NIS).

Fonte: Assessoria Prefeitura





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM