Rádio 96 FM

NOTÍCIAS


Coronavírus

​Saretta apresenta Moção de apelo ao Estado por melhores condições diante da pandemia

Pedido do Deputado é em relação a proteção e funcionamento da saúde pública.

25/11/2020 às 05h54 | Atualizada em 26/11/2020 - 08h06

O deputado Neodi Saretta, que também é presidente da Comissão de Saúde, apresentou uma Moção, aprovada na Assembleia Legislativa, apelando ao Secretário de Estado da Saúde, por melhores condições quanto à promoção, proteção e recuperação da saúde pública diante da Pandemia de Covid-19, bem como, melhor organização e funcionamento dos serviços públicos de saúde e divulgação de dados.

A iniciativa se dá a partir da Resolução 006/CES/2020, do Conselho Estadual de Saúde, que solicita apoio para que o Estado melhore a sua gestão de ações e recursos voltados à pandemia da Covid-19. 

"O Governo do Estado deve prestar o devido suporte e atenção a estas questões. Por isso estamos fazendo esse apelo para que o Estado tenha como prioridade a prevenção, tanto individual, como coletiva no sentido de evitar a circulação e transmissão da doença", disse Saretta. 

A moção também ressalta a necessidade de que essas informações sejam amplamente divulgadas nas mídias convencionais e redes sociais, com linguagem acessível e, que haja maior transparência nas informações dos dados da Covid-19 no Estado. 

O deputado, assim como vem pedindo desde o início da pandemia, faz mais um apelo para que seja ampliada a testagem na população. "A testagem em massa é uma forma de garantir as medidas necessárias para o bloqueio da cadeia de transmissão do coronavírus".

Outra questão defendida através da moção é sobre as medidas de fiscalização. Para ele, as medidas de fiscalização do cumprimento dos Protocolos Sanitários, precisam ser intensificadas através de um maior envolvimento da sociedade civil, em especial os Conselhos Municipais de Saúde e os Conselhos Locais de Saúde, vinculados às Unidades Básicas de Saúde. 

Conforme Saretta, os casos de contaminação só aumentam e o vírus, lamentavelmente, estará presente por muito tempo, já que ainda não há disponível uma vacina. "O pico da doença ainda não acabou, muito pelo contrário, só aumenta. É por isso que ações de contenção da pandemia precisam ser intensificadas e é dever do Estado fazer isso, com a garantia de recursos, intensificação das medidas preventivas e fiscalização do cumprimento dos protocolos sanitários. Também cabe ao cidadão fazer sua parte para evitar a contaminação e proliferação da doença", finaliza Saretta.

Fonte: Susana Rigo - Assessora de Imprensa





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM