Rádio 96 FM

NOTÍCIAS


Saúde

Secretária da Saúde fala sobre o Plano de Vacinação em Concórdia

Pronunciamento foi feito durante Sessão Ordinária.

Por Paulo Gonçalves
04/02/2021 às 07h04 | Atualizada em 04/02/2021 - 07h38


Na primeira sessão de fevereiro o vereador Vilmar Comassetto (PDT) encaminhou um requerimento à administração municipal, para que o Executivo explanasse sobre o Plano Municipal de Vacinação contra a COVID-19.

Na noite desta quarta-feira (3) atendendo a solicitação, estiveram no Plenário da Câmara de Vereadores de Concórdia a secretária Municipal, Leide Mara Bender, a enfermeira-chefe da Unidade Sanitária, Mara Sampaio e a enfermeira da Sala de Vacinas da unidade, Ieda Schumann.

A secretária argumentou no início da apresentação que o Plano de Vacinação é em conjunto Município/Estado e está atrelado a uma série de determinações. Leide Mara citou que “todos os protocolos seguidos são deliberados com o Comissão Intergestores Bipartite de Santa Catarina - CIB, que trata sobre encaminhamentos, grupo prioritários e organização na campanha”, ressaltou. A primeira etapa da campanha encerrou com as doses das vacinas da Coronavac. Na segunda etapa, que iniciou na última segunda-feira (01), estão sendo aplicadas as doses da Astrazeneca (Acompanhe informações abaixo)

A enfermeira da sala de vacinas, Ieda Schumann apresentou os números da campanha até aqui. Ieda confirmou que foram 1.070 doses aplicadas, sendo 930 em profissionais da saúde e 48 idosos no Recanto do Idoso.

Atualmente a Secretaria de Saúde tem 18 salas de vacinas na cidade e três no interior de Concórdia, mas neste momento somente a Unidade Sanitária estará fazendo a aplicação de doses. “Estamos ofertando neste local, pois ainda estamos imunizando os profissionais da saúde, são os institucionalizados. Isso porque a concentração destas pessoas é maior. Cada ampola vem com 10 doses e, uma vez aberta, o imunizante tem que ser usado em seis horas. Se não, acabamos perdendo e não podemos correr este risco. Mas quando iniciar a vacinação com outros grupos, com certeza estaremos em todos os postos com sala de vacinação”, comentou Ieda.

A secretária Leide Mara Bender fez questão de reafirmar que o município não decide sobre quem deve ser vacinado. Cada lote, vem do Estado, com uma especificação de quem está contemplado no determinado montante de vacinas. “O que apresentamos aqui é um informe técnico. Não sabemos a ordem da vacina, pois quando recebemos as doses, vem a determinação de quais pessoas devem ser imunizadas”.
 
Informações apresentadas pelas profissionais da Secretaria de Saúde de Concórdia

Primeira fase da campanha (Já realizada) Vacina Sinovac Butantan - 620 doses
1 – Profissionais que atuam nas UTIs Covid-19;
2 – Profissionais que trabalham nas Emergências Covid-19;
3 – Profissionais que atuam no atendimento clínico hospitalar Covid- 19
4 – Profissionais do SAMU;
5 – Trabalhadores das Instituições de Longa Permanência de Idosos
e de Residências Inclusivas (Serviço de Acolhimento Institucional em
Residência Inclusiva para jovens e adultos com deficiência);
6 – Equipes de Vacinação que estiverem diretamente envolvidas na
vacinação dos grupos elencados para esta etapa;
– Pessoas Idosas residentes em instituições de longa permanência com mais de 60 anos (institucionalizadas);
– Pessoas a partir de 18 anos de idade com deficiência, residentes em Residências Inclusivas (institucionalizadas);
– População Indígena vivendo em terras indígenas, acima de 18 anos.
 
Segunda fase da campanha (iniciou dia 01 de fevereiro) Vacina Astrazeneca Fiocruz - 450 doses
Para esta fase, deverão ser incluídas as seguintes categorias:
a. Profissionais envolvidos no Atendimento Pré-Hospitalar (APH) Móvel Catarinense;
b. Profissionais que atuam no atendimento clínico de paciente com suspeita de COVID-19
independentemente do nível de atenção (Centros de Saúde, Unidades de Triagem,
Ambulatórios, Hospitais etc.);
c. Profissionais que atuam na coleta (swab) e no diagnóstico laboratorial da Covid-19.
 
Próxima etapa contemplará os seguintes pacientes:
- Pessoas de 75 anos ou mais;
- Povos e comunidades tradicionais ribeirinhas;
- Povos e comunidades tradicionais quilombolas;
- Pessoas de 60 a 74 anos;
- Pessoas com comorbidades;
- Pessoas com deficiência permanente grave;
- Pessoas em situação de rua;
- População privada de liberdade;
- Funcionários do sistema de privação de liberdade;
- Trabalhadores da educação do ensino básico (creche, pré-escolas, ensino fundamental ensino médio, profissionalizantes e EJA);
- Trabalhadores da educação do ensino superior;
- Forças de segurança e salvamento;
- Forças armadas;
- Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros;
trabalhadores de transporte metroviário e ferroviário;
- Trabalhadores de transporte aéreo;
- Trabalhadores transporte aquaviário;
- Caminhoneiros;
- Trabalhadores portuários;
- Trabalhadores industriais.
 
Salas de vacinas em funcionamento.
- Unidade Sanitária;
- ESF’s:  Nações, Cristal, Industriários, Nazaré, Petrópolis, Estados, Salete, São Cristóvão, Vila Jacob Biezus, Novo Horizonte, Vista Alegre, Planalto. Posto do Jardim e Posto do Santa Cruz. (atualmente o Guilherme Reich está referenciado ao Nações).
- Três unidades do interior: Santo Antônio, Engenho Velho e Tamanduá.
A secretaria de Saúde tem 38 vacinadores na linha de frente e outros em outras atividades que auxiliam em campanhas.
 
 





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM