Rádio 96 FM

NOTÍCIAS


Geral

Chuva em março fica 40% abaixo da média da década em Concórdia

Mês foi ainda um dos mais quente dos últimos anos.

Por Luan de Bortoli
07/04/2021 às 06h29 | Atualizada em 08/04/2021 - 07h42


Assim como fevereiro, o mês de março foi um dos mais secos dos últimos anos em Concórdia, apontou um levantamento realizado pela reportagem da emissora. O terceiro mês do ano fechou com 87 milímetros de chuva, conforme os dados analisados a partir das informações disponibilizadas pela estação agrometeorológica da Embrapa Suínos e Aves.

De acordo com o levantamento, esta quantidade registrada em março está entre as quatro menores da década. Nos últimos dez anos, a média de chuva para o terceiro mês do ano é de 150 milímetros. Com isso, março teve chuva 42% abaixo do esperado. O março mais chuvoso no período foi em 2016 (289 milímetros) e o mais seco foi em 2020 (43 milímetros).

De acordo com os dados divulgados pela Embrapa, março teve chuva concentrada nos últimos dias do mês. Até o dia 25 de março, por exemplo, havia chovido apenas 28 milímetros. O restante foi registrado nos dias 26, 27, 28 e 29. O dia 27 foi o mais chuvoso com 27 milímetros.

Já quanto à temperatura, março foi na contramão de fevereiro, que foi o mais frio da década. O terceiro mês deste ano fechou com média máxima de 30ºC e mínima de 17,9ºC. Foi o segundo mais quente da década, com máxima acima da média dos últimos dez anos, que foi de 28,6ºC. A mínima ficou dentro da média do período (18,2). Março foi mais quente, inclusive, do que os meses de janeiro e fevereiro.

Esse quadro de baixo volume de chuva em março reforça a situação de estiagem no município. No mês anterior, a preocupação voltou com mais força ainda, especialmente na primeira quinzena. A Casan vem orientando que os consumidores utilizem a água de forma consciente para evitar racionamento.

A previsão do tempo da Epagri/Ciram aponta que este quadro deve mudar em abril e maio. A tendência é de temperatura um pouco abaixo da média esperada, com maior amplitude térmica e massas de ar frio com geada no Oeste. Quanto à chuva, o mês de abril deverá voltar a ter precipitação abaixo do normal. Os períodos de estiagem devem seguir especialmente no Oeste.





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM