OPINIÃO


LUCAS VILLIGER




​Tiro Esportivo se torna cada vez mais popular em Concórdia


Menina de ouro do Clube Klaus é bicampeã nacional.

Adicionado em 02/12/2022 às 08:51:55

Respira fundo, postura, concentração e fogo. Um milímetro para o lado ou para o outro pode acabar com sua prova. No Tiro Esportivo é assim, tudo é decidido no detalhe. Mais uma vez a equipe do Clube de Tiro Klaus fez bonito no Rio de Janeiro para a final do Campeonato Brasileiro de Tiro Esportivo. 

Fogo é modo de dizer, pois o pessoal do Tiro Esportivo atira com uma pistola olímpica de ar comprimido. Com alta precisão e um pequeno alvo de 20 centímetros de diâmetro a 10 metros de distância, a concentração desses atletas tem que ser impecável. Uma respiração errada, um movimento muito forte, um pé fora do lugar pode fazer toda a diferença.

Porém, isso é somente um detalhe para a estrela do Clube Klaus, Sara Laís da Rosa. A atleta de somente 20 anos conquistou seu segundo título brasileiro na categoria Júnior Feminino. A atual bicampeã é uma joia rara e orgulho de Sérgio Klaus, proprietário do clube. Começando a atirar em 2018, em pouquíssimo tempo atingiu um patamar invejável, sendo inclusive medalha de bronze na categoria Dupla Mista dos Jogos Pan-Americano Júnior em 2021, na Colômbia. 


Além da Sara, Silvane da Rosa (sua mãe) foi medalha de bronze na categoria Damas Classe B. É nítido que a mulherada tem uma grande participação no Clube Klaus, sendo inclusive a maioria no quadro de associados. Segundo Sérgio Klaus, 60% dos associados do clube são mulheres, o que mostra o grande interesse do público feminino em armas de fogo e no Tiro Esportivo. 

Sara Laís, somente nessa última etapa no Rio de Janeiro, conquistou três medalhas e um troféu. Sendo primeiro lugar na Final do Campeonato Brasileiro, primeiro lugar no Campeonato Brasileiro e terceiro lugar na Final do Campeonato Brasileiro por Equipe. Assim, esse foi segundo título nacional, com uma conquista em 2020 e agora em 2022. 

Inclusive você pode acompanhar toda a história da Sara em sua participação no Podcast Microfone Aberto clicando aqui. Ela foi a protagonista do episódio #4 e contou todas as curiosidades sobre o esporte e também sobre suas participações nas competições nacionais e internacionais. 


Todos esses títulos vêm de muito esforço e horas e horas de treinamento. Além de enfrentar também o atual preconceito de parte da população, isso devido à forte propaganda desarmamentista espalhada por setores políticos progressistas. Porém, a cultura do Tiro Esportivo e da arma de fogo lícita no país é bem antiga. Inclusive, o primeiro ouro olímpico do Brasil foi em 1920 na categoria Tiro Esportivo.

O Clube de Tiro Klaus tem uma tradição de mais de 30 anos na cidade, sendo uma grande referência no tiro esportivo e defensivo. E agora, revelando grandes atletas a nível internacional. Se você quer saber mais sobre o Tiro Esportivo e armas de fogo, você não pode perder o último episódio do Microfone Aberto, onde o entrevistado foi o próprio Sérgio Klaus. Clique aqui e saiba tudo sobre o magnifico mundo do tiro. 

Por fim, a sociedade concordiense aplaude de pé as conquistas do clube, que leva a bandeira da cidade para todo o Brasil, como também para o mundo. Incentivar o Tiro Esportivo e prestigiar esses atletas é de suma importância para o desenvolvimento do esporte na cidade e região. De uma coisa temos certeza: se depender de Sara Laís, o Tiro Esportivo concordiense está em boas mãos.

Equipe do Clube Klaus no Rio de Janeiro: Sara Laís, Rudimar Vitto e Silvane da Rosa




SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR





VEJA TAMBÉM