Rádio 96 FM

OPINIÃO

MARCOS FEIJÓ



Radiojornalista
Marcos Roberto Andriatta Feijó, 50 anos de idade - Natural: Porto Alegre. Radiojornalista (curso superior sequencial/UNC Concórdia) 32 anos de profissão. Narrador esportivo




​Manter uma cidade aprazível

Difícil, mas depende de todos.
Adicionado em 15/06/2021 às 13:44:36

Não escreverei exatamente sobre Concórdia, mas tomo ela como base. Nossas cidades, por si só, não têm como manter selos, rótulos, títulos de “melhores para viver” ou algo do gênero. Ninguém e nada vive de elogios, de passado e, principalmente, de definições que podem virar apenas teoria. E é mais difícil manter uma cidade aprazível do que fazer uma complicada se tornar melhor. É um exercício diário de educação no trânsito, de identificar possíveis crimes na raiz. Um exemplo: encher os imóveis de grades em suas portas e janelas vai combater arrombamentos, mas não combate a bandidagem.

A capital da maçã deixará de ser tal capital se não cultivar mais a fruta, a capital da amizade não será mais tal capital se ninguém mais se entende e assim por diante. Ser conhecida por tranquilidade perde tal prestígio se, com o seu crescimento, nada é feito para combater as intranquilidades. Ter título é ter uma baita responsabilidade: mantê-lo.

(Twitter: MarcosRFeijó)  foto:Marcos Feijó





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM

20

Jul
Marcos Feijó

Fato raro!

Governador Carlos Moisés em Concórdia é fato raro. Claro, passou por dois fortes processos, foi afastado, mas, mesmo assim, esta cidade é uma das mais importantes do Estado. Enfim, agenda marcada e que a sociedade(força política) aproveite com...

Leia mais

13

Jul
Marcos Feijó

​NA MIRA OU PELA CULATRA?

Não entrarei no mérito se é ruim ou bom, se tá certo ou errado, e também não explicitarei a minha opinião, mas como é importante para tudo na vida: fazer só se estiver bem instruído, bem preparado. Escrevo sobre a aquisição de arma de fogo. É...

Leia mais

05

Jul
Marcos Feijó

Pensa em algo intensivo

Já tremíamos quando o assunto era passar para a terceira série fundamental. Passar, então, da quarta para quinta, quando havia a migração da escola municipal para a estadual, era tenso quase de morte. Falo especificamente do estudo na grande Porto...

Leia mais

28

Jun
Marcos Feijó

Não é justo!

Uma coisa que me deixa muito chateado é ver e ouvir jogador/celebridade/milionário reclamar de tempo ruim, de gramado ruim. Fácil não é, mas é melhor se calar em respeito aos braçais e demais trabalhadores que têm percalços seguidos e ganham pouco....

Leia mais

22

Jun
Marcos Feijó

JOGAR OU ESTUDAR?

Qual é o limite do tempo, da paciência, para você apostar quase tudo numa possível carreira esportiva do filho(a)? Saíram grandes atletas, outros promissores não foram selecionados/identificados em Concórdia e região. Temos árbitros(as) de renome...

Leia mais