Rádio 96 FM

NOTÍCIAS


Agropecuária

​Copérdia investe em novas tecnologias na suinocultura

Pequenos produtores já se beneficiam das novidades.

Por Lucas Villiger
22/04/2021 às 11h36 | Atualizada em 23/04/2021 - 11h39


A suinocultura melhora cada vez mais suas tecnologias, ajudando o produtor a conter gastos e otimizar sua produção. Além dos benefícios para os empreendedores do ramo, o consumidor também é contemplado, pois há uma melhora significativa na qualidade do animal. A Reportagem da Rural conversou com o setor de desenvolvimento tecnológico da Copérdia, para conhecer as novas tendências.

O médico veterinário e supervisor de unidades produtores de leitões, Jean Carlo Tedesco, explicou um pouco sobre os sistemas que a Copérdia desenvolve. “Nós da Copérdia estamos praticamente há dois anos trabalhando para ter as informações em tempo real, ter a informação logo após ela ter acontecido, essas informações vêm através do software S4, que são índices técnicos do que acontece diariamente nas granjas”, comenta. “Assim como também estamos com um projeto que começamos a colher alguns frutos nos indicadores e apontamentos que podem nos levar a ter uma eficiência melhor nas terminações”, completa o veterinário.

Jean comenta sobre esse novo projeto, chamado de T4. “Esse sistema T4 são sensores no caso, eles coletam algumas informações de alguns indicadores, como temperatura interna e externa, consumo de água, CO2, dentro das pocilgas e com essas informações a gente monta os gráficos”, detalha. “Esses gráficos nos indicam o consumo de água dentro das granjas, como está a temperatura, como se comportou o ambiente, se ficou numa zona de conforto do animal, isso ajuda muito na decisão de ações e na melhora na produção em geral”, finaliza Jean.

Com o avanço da tecnologia na agropecuária e na agricultura, a eficiência na produção aumentará e assim o produtor não terá tantas perdas. A Copérdia nos últimos anos presta auxílio aos seus associados no desenvolvimento tecnológico, recentemente a engenheira agrônoma Franciely Moschen comentou sobre as orientações aos produtores para prepararem suas propriedades para minimizar os efeitos da estiagem.

 





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM