Rádio 96 FM

NOTÍCIAS


Agropecuária

​Santa Catarina bate recorde em exportações de carne suína em março

China é o principal comprador, seguido do Chile.

Por Lucas Villiger
23/04/2021 às 11h32


O estado de Santa Catarina bateu um novo recorde na exportação de carne suína no mês de março. Foram comercializadas para o exterior 95.700 toneladas do produto, rendendo mais de US$ 138 milhões. Os principais compradores da carne de porco do estado são de países asiáticos, onde a demanda é maior, mas Santa Catarina também tem um novo forte cliente na América do Sul.

O presidente da Associação Catarinense de Criadores de Suínos (ACCS), Losivânio de Lorenzi, explica o motivo de Santa Catarina ter atingido esses números. “Isso é importante porque mostra como nosso estado é promissor quando se fala em sanidade e qualidade da carne suína catarinense”, comenta. “O destaque dessas exportações foi para o mercado chinês, que tem comprado cada vez mais carne do Brasil, o segundo colocado é o Chile, antes era Hong Kong, mas hoje o Chile compra mais que o dobro de Hong Kong, que está em terceiro”, completa Losivânio. Hoje, a China importa quase 75.000 toneladas do nosso estado, Chile compra 15.000 toneladas e Hong Kong 6.500 toneladas.

Mas Losivânio não deixa de comentar também as dificuldades do setor. “Santa Catarina apesar de ter toda essa exportação, não quer dizer que nosso suinocultor está com margem de lucro nesse primeiro trimestre, realmente as dificuldades estão aqui, principalmente com a alto no preço do milho”, explica. “Com o dólar em alta, todos os insumos ligados a suinocultura, seja na linha de farmácias, nutrição ou vacinas, que têm aumentado consideravelmente nessa pandemia e trazendo uma margem negativa para o produtor”, finaliza Losivânio.

As expectativas do mercado é para que a partir de maio em diante os produtores comecem a ter lucro, para assim recuperar o prejuízo que a classe teve nesse início de ano. A grande aposta é acreditar na safra recorde de milho, para assim o mercado se estabilizar novamente.





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM