Rádio 96 FM

NOTÍCIAS


Coronavírus

Levantamento covid: vacinação avança em Concórdia, mas casos e mortes também aumentam

Em um mês, município teve mais óbitos do que Chapecó.

Por Luan de Bortoli
10/06/2021 às 06h20 | Atualizada em 10/06/2021 - 13h51


Quase 30% da população concordiense já está, pelo menos, parcialmente imunizada contra a covid-19, conforme o boletim mais recente da campanha de vacinação da prefeitura, divulgado nesta quarta-feira, dia 09. Mas, ao mesmo tempo que a imunização contra o coronavírus acelera, os números da pandemia não diminuem e seguem em alta, exigindo cuidados redobrados da população.

O município atingiu na última terça-feira, dia 08, o percentual de 29% de vacinados com a primeira dose. Isso quer dizer que 21.789 pessoas do total de 75.167 moradores de Concórdia receberam imunizantes contra a covid. Em relação à segunda dose, 8.491 pessoas foram totalmente imunizadas. Juntando as duas etapas, o município passou de 30 mil imunizantes aplicados (30.279).

Os números não levam em conta a ação desta quarta-feira, que vacinou pouco mais de 500 pessoas. Com isso, o percentual da próxima atualização deve se aproximar dos 30%, entre os maiores do estado. Conforme o levantamento realizado pela emissora com base o boletim de vacinação mais recente, Concórdia já havia recebido 33.595 doses de vacinas contra a covid, sendo 17.020 do Instituto Butantan e 16.575 da AstraZeneca/FioCruz.

No entanto, ao mesmo tempo que mais pessoas estão imunizadas, aquelas ainda não atendidas pela campanha seguem mais suscetíveis ao vírus. É o que mostra o levantamento ao apontar que nos primeiros oito dias de junho 813 pessoas se contaminaram, número 9% maior do que o mesmo período de maio (748), e quantidade parecida com os oito primeiros dias de março (827), mês com mais casos até agora. Concórdia tinha até terça quase 17 mil positivados com a doença.

O número de mortes também tem apresentado uma aceleração. Em oito dias de junho, foram dez óbitos, conforme o boletim da covid da prefeitura de Concórdia, 42% a mais do que o mesmo período de maio, quando foram sete mortes. Para efeito de comparação, em um mês, entre 8 de maio e 8 de junho, Concórdia teve mais vítimas fatais do que Chapecó, sendo 33 aqui e 26 na maior cidade do oeste.





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM