Rádio 96 FM

NOTÍCIAS


Brasil

Bolsonaro cumpre agenda na região neste fim de semana

Na programação, uma motociata em Chapecó.

Por Luan de Bortoli
25/06/2021 às 08h35


Chapecó, no Oeste de Santa Catarina, se prepara para a chegada do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na tarde desta sexta-feira (25). Na agenda, visita a obras, conversa com empresários, melhorias para as rodovias da região, além de uma motociata, que virou marca do governo, no sábado (26) pelas ruas da cidade.

O presidente deve pousar no aeroporto do município por volta das 14h. Antes, ele participará de um evento em Sorocaba, no interior de São Paulo.

Para garantir a segurança de Bolsonaro, durante os dois dias que vai permanecer em Chapecó, equipes de segurança estão na cidade desde terça-feira (22). Além disso, a prefeitura garantiu que ajudará na organização dos eventos oficiais.

O primeiro compromisso do presidente na cidade do Oeste será às 15h desta sexta, quando visitará as obras da Arena Condá, que conta com recursos federais, acompanhado do prefeito João Rodrigues, um dos apoiadores do presidente. Depois, ele deve visitar as instalações da Aurora Alimentos.

Durante a noite, às 19h, ele participa de um encontro com empresários da região no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes.

Evento com apoiadores ocorrerá no sábado

Bolsonaro passará a noite em Chapecó, em local ainda não divulgado pelo Gabinete de Segurança Institucional, e, no sábado, participará de uma motociata, que sairá do Distrito Industrial Flávio Baldissera.

O grupo seguirá até Xanxerê, onde haverá a inauguração de uma agência da Caixa Econômica Federal. Por fim, o presidente retorna para Chapecó, onde encerrará o passeio no Centro de Eventos.

Esse tipo de manifestação, onde apoiadores fazem uma espécie de passeata, mas com motos, tem sido frequente no governo do presidente nos últimos meses. A última ocorreu no dia 12 de junho, em São Paulo. Além disso, um evento parecido também deve acontecer em agosto, em Florianópolis. ​

Este tipo de ato, no entanto, vem gerando desconfiança no meio político. A CPI da Covid, que investiga a atuação do governo federal na condução da pandemia, aprovou nesta quarta-feira (23) um pedido para que o Tribunal de Contas da União (TCU) faça uma auditoria nos custos das motociatas promovidas pelo presidente.

A justificativa dos senadores é que os eventos, além das aglomerações, acabam mobilizando uma grande estrutura, como aeronaves oficiais, equipes de segurança, combustível e diárias para os agentes.

Além da CPI, o clima em relação ao governo do atual presidente não é nada amistoso. Isso porque ele visita Santa Catarina em meio à polêmica sobre a compra da Covaxin e da demissão do ex-ministro do meio ambiente, Ricardo Salles, que está sendo investigado pela Polícia Federal.

Nesta quinta-feira também foi divulgada a pesquisa do Ipec, que fez um levantamento sobre a avaliação do presidente entre os brasileiros. Em relação a aprovação, 24% dos brasileiros a consideraram ótimo/bom. Já 49% reprovam o atual governo. 

A pesquisa ouviu 2.002 pessoas em 141 municípios brasileiros entre os dias 17 e 21 de junho.

Rodovias e liberação de recursos estão na pauta

Segundo a Prefeitura de Chapecó, o prefeito João Rodrigues deve apresentar algumas demandas para o presidente durante a visita. Entre elas, a liberação de recursos para obras de macrodrenagem, além de pedir uma maior atenção às rodovias federais do Estado, principalmente BRs-282 e 163, que cortam a região.

Também devem acompanhar o presidente durante a passagem pelo Oeste o senador Jorginho Mello (PL) e o deputado federal Daniel Freitas (PSL). O ministro Tarcisio Gomes de Freitas, que esteve na Capital para visitar as obras do Contorno Viário da Grande Florianópolis nesta quinta, também integra a lista.

Esta é a segunda vez que o presidente visita Chapecó neste ano. Em abril, ele esteve na cidade acompanhado do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga e chegou a elogiar a adoção do tratamento precoce pela administração no combate à Covid-19.

Fonte: NSC Total





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM