Rádio 96 FM

NOTÍCIAS


Agricultura

Especialista explica impactos da geada no campo

Gerente da (UBS) da Copérdia comenta sobre os benefícios que fenômeno traz ao preparo do plantio.

Por Rafael Martini
21/07/2021 às 06h20


A cultura do milho ocupa a posição de destaque em toda a região oeste do Estado de Santa Catarina. Por se tratar de uma importante fonte de renda aos agricultores, alguns cuidados com o cultivo da safra precisam ser tomados. O fator clima é fundamental para determinar a qualidade da safra.

Os últimos dias tem registrado geada ao amanhecer em vários pontos da região oeste. A princípio, isso pode gerar preocupação para os produtores com os efeitos danosos que a geada pode causar na plantação. Conforme a gerente da Unidade de Beneficiamento de Sementes (UBS) da Copérdia, Franciely Moschen, no atual momento, a geada pode ser considerada positiva, em relação a preparação para o início do plantio.

"Os frios que vem ocorrendo nos últimos dias, principalmente as geadas, é uma situação positiva em relação a cultura do milho, porque ainda não foi iniciado o período do plantio. Essas geadas fazem uma "limpa" biológica do material que tenha sobrado da safra passada. Por exemplo: as plantas guaxas (aquelas que sobram ou germinam após a colheita) devido a grãos de milho que sobram no processo da colheita." conta Franciely.

"Com o acontecimento da cigarrinha do milho, uma praga que trouxe muitos prejuízos aos produtores, as plantas voluntárias tem sido prejudiciais, pois elas se tornam uma "ponte verde", para que essa praga biológica  não seja extinta no período da entressafra. Não só para o milho, mas a geada no período correto, ajuda muito na erradicação de pragas no período da entressafra" completa a gerente da unidade.

Franciely Moschen comenta ainda que é fundamental que os produtores tomem todos os cuidados necessários neste período do ano para assim, evitar a propagação de pragas e perdas nas plantações, principalmente na cultura do milho.

"A principal orientação é para que os produtores tenham todos os cuidados para exterminar todas essas plantas voluntárias. Tanto da cigarrinha do milho quanto de outras pragas e doenças quem possam estar se hospendando nessas plantas voluntárias, fazendo com que aumente  a propagação de pestes, podedendo ocasionar prejuizos em diversas plantações", finaliza.

 Por enquanto, os dias mais gelados seguidos de geada está ocorrendo na época correta, o que acaba sendo positivo para os produtores de milho e outras safras. Ainda, de acordo com as informações apuradas, a geada pode ser prejudicial nos meses de agosto e setembro, onde as plantações de trigo e pastagens de inverno podem ser prejudicadas com relação a geadas mais intensas que causam danos a lavoura.
 





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM