Rádio 96 FM

NOTÍCIAS


Coronavírus

SC tem 341 mil pessoas que não voltaram para tomar 2ª dose da vacina

Além disso, cerca de 100 mil pessoas sequer tomaram a primeira dose do imunizante

Por Luan de Bortoli
25/09/2021 às 06h27 | Atualizada em 25/09/2021 - 11h12


Apesar de os números da vacinação estarem avançando, quase 350 mil pessoas não retornaram para tomar a segunda dose da vacina contra a Covid-19 em Santa Catarina. Os números foram divulgados pela SES (Secretaria de Estado da Saúde) à reportagem do ND+ na noite desta quinta-feira (23).

Entre os que não retornaram para tomar a segunda dose estão: 149.150 pessoas que receberam a primeira dose da Astrazeneca, 96.242 da Coronavac e 96.162 da Pfizer.

Vale ressaltar que apenas uma dose da vacina contra a Covid-19 não imuniza completamente. A segunda dose é crucial para evitar a possibilidade de se infectar com o coronavírus. Quanto maior o intervalo entre uma dose e outra, mais tempo o indivíduo ficará exposto ao vírus.

Além do fato preocupante de 341.554 pessoas não terem completado o ciclo vacinal, aproximadamente 100 mil adultos, com 18 anos ou mais, em todo o Estado, sequer tomaram a primeira dose do imunizante. Segundo levantamento da Dive/SC (Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina) da última segunda-feira (20), 136 municípios catarinenses ainda têm adultos não vacinados.

Há apenas uma das 17 UDVE (Unidades Descentralizadas de Vigilância Epidemiológica) em que todos os municípios cumpriram a vacinação de adultos.  Veja a lista de cidades em que há adultos não vacinados (organizada por Unidades Descentralizadas de Vigilância Epidemiológica):

UDVE ARARANGUÁ: Balneário Arroio do Silva; Balneário Gaivota; Maracajá; Meleiro; Passo de Torres; Praia Grande; Santa Rosa do Sul; São João do Sul; Turvo;

UDVE BLUMENAU: Ascurra; Blumenau; Indaial; Pomerode; Rio dos Cedros; Timbó;

UDVE CHAPECÓ: Águas Frias; Campo Erê; Caxambu do Sul; Chapecó; Guatambú; Iraceminha; Maravilha; Modelo; Palmitos; Pinhalzinho; Saltinho; Santa Terezinha do Progresso; Tigrinhos;

UDVE CONCÓRDIA: Alto Bela Vista; Arabutã; Concórdia; Itá; Peritiba; Piratuba; Seara;

UDVE CRICIÚMA: Cocal do Sul; Criciúma; Forquilhinha; Içara; Lauro Muller; Morro da Fumaça;

UDVE GDE FPOLIS: Águas Mornas; Alfredo Wagner; Biguaçu; Canelinha; Florianópolis; Garopaba; Nova Trento; Palhoça; Paulo Lopes; Rancho Queimado; Santo Amaro da Imperatriz; São Bonifácio; São João Batista; São José; Tijucas;

UDVE ITAJAÍ: Balneário Camboriú; Balneário Piçarras; Bombinhas; Camboriú; Ilhota; Itajaí; Itapema; Luiz Alves; Navegantes; Penha; Porto Belo;

UDVE JARAGUÁ DO SUL: Corupá; Guaramirim; Jaraguá do Sul; Massaranduba; Schroeder;

UDVE JOAÇABA: Abdon Batista; Brunópolis; Capinzal; Catanduvas; Erval Velho; Herval d’Oeste; Jaborá; Joaçaba; Luzerna; Treze Tílias; Vargem; Zortéa;

UDVE JOINVILLE: Araquari; Balneário Barra do Sul; Barra Velha; Itapoá; Joinville;

UDVE LAGES: Anita Garibaldi; Campo Belo do Sul; Lages; Palmeira;

UDVE MAFRA: Canoinhas; Itaiópolis; Mafra; Monte Castelo; Papanduva; Porto União; Rio Negrinho; São Bento do Sul; Três Barras;

UDVE RIO DO SUL: Agrolândia; Aurora; Braço do Trombudo; Dona Emma; Imbuia; Ituporanga; Mirim Doce; Petrolândia; Pouso Redondo; Presidente Getúlio; Taió;

UDVE S.MIGUEL DO OESTE: Anchieta; Bandeirante; Dionísio Cerqueira; Guarujá do Sul; Iporã do Oeste; Itapiranga; Palma Sola; Riqueza; Romelândia; São João do Oeste; São José do Cedro; São Miguel do Oeste;

UDVE VIDEIRA: Caçador; Curitibanos; Fraiburgo; Lebon Régis; Rio das Antas; Santa Cecília; Videira;

UDVE XANXERÊ: Abelardo Luz; Faxinal dos Guedes; Xanxerê; Xaxim.

Recomendações aos municípios

Questionada sobre o que o Estado está fazendo para buscar essas pessoas que não se imunizaram, ou tomaram apenas uma dose, a SES informou que orienta que os municípios estabeleçam estratégias de busca ativa para localizar e vacinar as pessoas que, por algum motivo, já tenham sido chamadas para a vacinação, mas ainda não tenham se vacinado ou não tenham retornado para tomar a segunda dose.

“Aos que têm dificuldade de mobilidade é fundamental que o município ofereça a vacina em sua residência. É necessário também que empregadores liberem seus funcionários para que tomem a segunda dose da vacina. Com essas ações, ganha-se celeridade na vacinação”, pontua a pasta.

Fonte: ND+





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM