Rádio 96 FM

NOTÍCIAS


Geral

Concórdia promove mutirão para cadastramento de imigrantes

O foco da ação é em relação a disciplina e manutenção de empregos.

Por Luan de Bortoli
24/11/2021 às 06h15 | Atualizada em 24/11/2021 - 18h15


A administração municipal de Concórdia irá realizar no próximo sábado, dia 27, um mutirão com o objetivo de cadastrar todos os imigrantes que estão residindo no município como forma de organizar melhor as políticas voltadas a este público. Esse cadastramento deverá ter continuidade nos sábados seguintes (4/12, 11/12 e 18/12), mas o objetivo é dar um ponta pé com esta ação especial.

O mutirão foi definido em reunião realizada na manhã desta terça-feira, dia 23, envolvendo secretaria de assistência social, Câmara de Vereadores, Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) e outras entidades. Conforme o secretário da pasta, Jaime Bernardi, o foco é em relação a disciplina e manutenção de empregos.

“Não é mais só a questão de documentação, mas tem outros fatores que estão acontecendo com relação a não permanência das pessoas em empregos. Está causando um problema sério em relação à disciplina. Esse cadastramento vai nos nortear da quantidade exata de imigrantes que temos em Concórdia e o que eles estão fazendo. Se está trabalhando, se não está, quantos filhos têm, se está no CMEI ou na escola.”

O cadastramento será realizado na própria sede da secretaria de assistência social, em horário comercial. “Sabemos e valorizamos o imigrante que está aqui em busca de trabalho. Mas estamos preocupados com relação a informações de muitas pessoas vindo de outros países, que estão vindo na secretaria buscar benefícios. Hoje temos mais de mil vagas de trabalho oferecidas, e poucos estão acessando essas vagas”, comenta.

A estimativa da prefeitura no primeiro semestre deste ano era que o município de Concórdia abrigava mais de mil famílias de estrangeiros. São haitianos, senegaleses, colombianos e venezuelanos que chegaram atraídos por oportunidades de emprego, fugindo da miséria em seus países. A maioria vem na condição de refugiado.

Há alguns meses, a Assistência Social destacou uma equipe para auxiliar na legalização dos estrangeiros, pois estando irregulares, não é possível ingressar em emprego formal. São casais muito jovens que já chegam com filhos e a legalização também é uma forma de acessar benefícios do Governo Federal como o Bolsa Família e atendimento médico pelo SUS.

Jaime Bernardi observa que a demanda por concessão de alimentos mais do que dobrou desde o ano passado. A secretaria passou de 100 para quase 300 cestas básicas mensais concedidas, com avaliação da situação das famílias e acompanhamento pelo CRAS.
 
Quer receber nossas notícias em primeira mão? Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp clicando aqui e receba as principais matérias do dia para ficar sempre bem informado com os acontecimentos da cidade e região. Te convidamos também para nos seguir no Instagram através do @radioruralconcordia e acompanhar os bastidores da Rádio, com conteúdos exclusivos de vídeos e imagens.

 





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM