Rádio 96 FM

NOTÍCIAS


Geral

Impasse da covid deixa caminhoneiros parados há uma semana na entrada do Chile

Há mais de dez motoristas da região de Concórdia parados no local.

Por Luan de Bortoli
27/01/2022 às 06h16 | Atualizada em 27/01/2022 - 08h05


Um impasse envolvendo o governo do Chile está gerando um enorme transtorno para caminhoneiros de vários países, inclusive do Brasil e da região de Concórdia. Há mais de dois mil caminhões parados ao longo de uma extensão de 200km. O entrave é por conta de entendimentos sobre a realização de testes de covid nos motoristas estrangeiros que entram no Chile.

De acordo com as informações, o impasse ocorre porque o Chile quer fazer testagem em 100% dos caminhoneiros que queiram ingressar ao país, diferente do acordo original com o governo de Mendonza, na Argentina, que era de testar 50%¨do grupo. Aqueles que testarem positivo, deverão ser levados pelo governo chileno para isolamento em um hotel no Chile.

O retorno para os caminhões depois da quarentena, porém, deverá ser arcado pelo próprio caminhoneiro, e não pode ser feito de ônibus. Assim, eles precisam pegar táxi e desembolsar até 150 dólares. O pedido é que os motoristas estrangeiros possam fazer o isolamento no próprio caminhão, como ocorria no ano passado, no pico da pandemia, e os caminhoneiros da Argentina retornem a Mondonza.

Os caminhoneiros estão parados em território que pertence a Argentina, que faz fronteira com o Chile, há uma semana. Da região de Concórdia, são pelo menos dez motoristas. Eles aguardam uma resolução para seguirem viagem para o Chile. Conforme Charles Vivan, um dos caminhoneiros de Concórdia que estão parados no local, a expectativa é que este impasse tenha uma resolução até sexta-feira.

“Tem bastante pessoal da nossa região, de Concórdia. Só no nosso grupinho de almoço, são uns 10 da região, entre Concórdia, Chapecó, Erechim. O risco de perder carga acredito que não, porque é bastante carga seca, e câmara fria. Nós estamos em um posto, conseguimos abastecer. E também tem sistema delivery para abastecer outros veículos mais distantes”.

O Chile adotou a medida no momento em que a Argentina atravessa uma explosão de casos da variante ômicron, com uma média de 112 mil novos infectados por dia (contra 9,4 mil da Bolívia e 7,9 mil do Chile). A média de novos casos no Brasil está em 84 mil a cada 24 horas. As temperaturas na passagem da montanha de Tambo Quemado só atingem -2ºC durante o dia e podem chegar a -20ºC à noite.
 
Quer receber nossas notícias em primeira mão? Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp clicando aqui e receba as principais matérias do dia para ficar sempre bem informado com os acontecimentos da cidade e região. Te convidamos também para nos seguir no Instagram através do @radioruralconcordia e acompanhar os bastidores da Rádio, com conteúdos exclusivos de vídeos e imagens.






SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM