NOTÍCIAS



Agropecuária

Presidente da ACCS avalia apoio do Governo de SC ao suinocultores independentes


De acordo com Losivanio Luiz de Lorenzi, medida ajuda mas não resolve o problema.

Por Rafael Martini
09/05/2022 às 06h09 | Atualizada em 09/05/2022 - 08h03
Compartilhar


Com o intuito de auxiliar os suinocultores independentes, o Governo de Santa Catarina lançou uma linha de crédito emergencial para minimizar prejuízos. O Projeto Especial de Subvenção de Juros em apoio à Suinocultura Catarinense contará com recursos do Governo do Estado e da Assembleia Legislativa e vai apoiar o setor produtivo, que enfrenta prejuízos devido ao aumento nos custos de produção.

Com o Projeto de Subvenção Emergencial para Suinocultura, os produtores poderão contratar financiamentos de até R$400 mil junto ao agente bancário para custeio pecuário e o Governo do Estado pagará os juros num limite de 5% ao ano. A medida é válida para produtores não integrados e enquadráveis no Pronaf ou no Pronamp.
Para o presidente da Associação Catarinense de Criadores de Suínos (ACCS), Losivanio Luiz de Lorenzi, a medida é importante, mas pouco ajuda o setor que vem atravessando severas dificuldades.

"Ela é muito importante, porque a gente sabe que os bancos não têm mais dinheiro do plano Safra e que os juros são mais altos porque o dinheiro são das próprias instituições bancárias, e chegando a 10 e 12%. Então, isso vem amenizar porque o governo se comprometeu a pagar 5% de juros por um ano e, o produtor, se ele fizesse financiamento mais longo, ele tem que arcar com os juros no segundo ano com 100% deles. Mas, é uma medida que vem ajudar um pouco setor que passa por grandes dificuldades há muito tempo", avalia o presidente da ACCS.

Apesar da medida, Losivanio avalia que é paliativa e o produtor deve ter cautela e não se "deixar levar" pelo subsídio de 5% custeado pelo governo do estado.

"É uma medida paliativa. Ajuda um pouco quem tem maior necessidade nesse momento, mas, temos muito que pensar realmente em buscar esses recursos, porque o juro não é barato. Por mais que o governo subsidie 5%, mas, se alguém pega com 12% vai ter que pagar 7% de juro também", explica. 

"Então, é bom a gente fazer uma reflexão e não se empolgar pela pelo marketing que é com relação a esse 5%. É uma iniciativa onde o Governo está ajudando os nossos suinocultores não integrados, mas esperamos que o mercado se ajuste logo, porque realmente, desde o ano passado, final do primeiro trimestre, estamos perdendo dinheiro na atividade e ainda não se resolveu esse problema", finaliza.

Para participar do Projeto, os suinocultores deverão se inscrever na Secretaria Municipal da Agricultura. A priorização dos beneficiários será realizada com base na lista de inscrição e definida em conjunto pela Secretaria Municipal de Agricultura, Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural e Epagri.
 
Quer receber nossas notícias em primeira mão? Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp clicando aqui e receba as principais matérias do dia para ficar sempre bem informado com os acontecimentos da cidade e região. Te convidamos também para nos seguir no Instagram através do @radioruralconcordia e acompanhar os bastidores da Rádio, com conteúdos exclusivos de vídeos e imagens.




SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM