NOTÍCIAS



Eleições

Neiva é a nova prefeita de Presidente Castello Branco


Eleição aconteceu neste domingo, dia 05.

Por Paulo Gonçalves
05/06/2022 às 17h36 | Atualizada em 07/06/2022 - 08h36
Compartilhar


A chapa de Situação, formada por Neiva Toniello (MDB), candidata a prefeita e Alfeu Miotto (PL), candidato a vice-prefeito, venceu as eleições municipais em Presidente Castello. O pleito ocorreu neste domingo dia 05. A coligação é composta por cinco partidos: MDB, PL, PT, PSDB e PSD. Foram 803 votos favoráveis à chapa, ou 57,11% dos eleitores.

Neiva foi secretária de saúde de Presidente Castello Branco. Foi vereadora em 1996 e 2012 e vice-prefeita em 2016. É casada e tem um filho.  A chapa de oposição foi encabeçada por pelo jovem Vinícius Zanesco (PSC), candidato a prefeito e Benjamin Frigo (PP), candidato a vice-prefeito.  . A coligação da chapa oposicionista foi composta por dois partidos: PSC e PP. A posse será dia 25 de junho. A diferença foi de cerca de 200 votos.

O atual prefeito de Presidente Castello Branco é Jones Gemi (PSDB), presidente da Câmara de Vereadores, ficará no cargo até o dia da posse da chapa eleita. Após a eleição deste dia 5, o Juízo eleitoral tem até o dia 6 de junho para divulgar o resultado das eleições para os cargos de Prefeito e Vice-Prefeito.

A Eleição, que ocorreu neste domingo, dia 05, teve início às 08h00 da manhã, estendendo-se até às 17h00. A equipe da Justiça Eleitoral acompanhou passo a passo as eleições do Município de Presidente Castello Branco. A Polícia Militar também esteve presente, buscando garantir a segurança do pleito. 


Nova Eleição: Entenda

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina julgou procedentes os pedidos de cassação dos diplomas do prefeito e do vice-prefeito de Presidente Castello Branco, Tarcilio Secco e Ademir Domingos Toniello, respectivamente, em razão da prática de captação ilícita de sufrágio abuso de poder econômico e político durante o pleito eleitoral de 2020. Por 7 votos a 0, os juízes confirmaram (em parte) a decisão proferida na primeira instância.  Além da cassação, a decisão do TJ prevê a perda dos direitos políticos do prefeito e vice-prefeito por um período de oito anos, além de multa. 

Trata-se de Ação de Investigação Judicial Eleitoral ajuizada pelo Partido Social Cristão (PSC), através da advogada Susane Bomm Peretti e o advogado Cássio Canton, contra Secco, Toniello e Miotto por captação ilícita de sufrágio e abuso de poder econômico. Eles foram denunciados por irregularidades como: Compra de votos e distribuição de bebidas, oferecimento de dinheiro para uma família não votar, Ameaças a integrados da Suinocultura,  Distribuição gratuita de britas, Compra de votos e Ameaça a empresário que supostamente havia se negado a gravar um vídeo em favor da Administração Municipal.

Tarcilio Secco (PL) havia sido eleito prefeito de Presidente Castello Branco com 55,45% dos votos válidos. O candidato adversário foi Benjamin Frigo (PP),  havia perdido com 44,55% dos votos válidos.




SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM