Rádio 96 FM

NOTÍCIAS


Estado

Fetrancesc envia oficio ao Dnit que cita acidente entre Ponte Serrada e Irani

Cobrança de reformas neste e em outros pontos pelo Estado.

Por Redação
23/06/2022 às 14h17 | Atualizada em 23/06/2022 - 14h30


A Federação das Empresas de Transporte de Carga e Logística no Estado de Santa Catarina enviou ofício ao superintendente regional do DNIT cobrando melhorias em diversos pontos de estradas em Santa Catarina. O documento cita, principalmente, o trecho da BR 282 entre Ponte Serrada e o Trevão de Irani que está deteriorado. E nesta semana ocorreu colisão entre caminhões neste local tendo duas mortes.  LEIA O OFÍCIO: 

''Ilmo. Sr. Alysson Rodrigo de Andrade
Superintendente Regional Substituto do DNIT no estado de Santa Catarina
Prezado Superintendente,

"A Federação das Empresas de Transportes de Cargas e Logística no Estado de Santa Catarina (Fetrancesc), entidade que representa 13 Sindicatos no Estado e as mais de 20mil empresas de Transporte Rodoviário de Cargas, neste ato representada por seu Presidente, Sr. Dagnor Roberto Schneider, vem, através deste, solicitar providências às demandas apresentadas pelos nossos Sindicatos nas cidades de Blumenau, Concórdia e Chapecó –
recebidas através dos ofícios anexos, referente a condição das nossas rodovias nas diversas regiões do Estado:

Na região de Chapecó, são necessários que sejam realizadas com urgência obras de recuperação na BR 282, km 575 até o km 580, assim como na BR 282 com início na cidade de Ponte Serrada/SC até o “trevo” de Irani, e também do “trevo” de Irani até a cidade de Joaçaba/SC (Ofício Sitran Nº004/2022).
Ainda na região Oeste, temos as rodovias BR-153 Ponte Rio Uruguai em Concórdia/SC com a divisa do RS (tapa buracos e conserto nas emendas da pista); BR-282 Irani/SC a Ponte Serrada/SC (urgente e constantes tapa buracos); BR-282 Pinhalzinho/SC – Nova Erechim SC – Maravilha SC (muitos buracos na pista); BR – 163 (finalizar a execução do projeto urgente) – Pista em Concreto; Trevo de Irani necessita um projeto grande para eliminar acidentes e mortes no local (Ofício Setcom Nº002/2022).

Na região do Vale do Itajaí, temos as obras de duplicação da BR-470 que precisam ser prioridade, além dos demais trechos da BR que estão em situação deplorável, necessitando de obras emergenciais. Na rodovia BR-470, temos ainda, a situação das pontes em Pouso Redondo (interditada) e a de Ibirama no Alto Vale que fica no km 113 da rodovia e serve de travessia sobre o Rio Itajaí-Açú II, e é uma das maiores pontes do principal corredor de exportações de Santa Catarina, que está em estado precário, correndo risco de interdição a qualquer momento. Segundo dados da Pesquisa CNT de RODOVIAS - 2021, onde foram avaliados 3.230 km entre Rodovias Federais e Estaduais em Santa Catarina, o Estado Geral das rodovias avaliadas temos mais de 71% (2.298 km) classificadas como: regular, ruim ou péssimo, e apenas 29% (932 km) classificadas como bom e ótimo, as quais estas são rodovias Federais sob concessão.

O estado geral inclui a avaliação conjunta do pavimento, da sinalização e da geometria da via. Conforme a pesquisa CNT de RODOVIAS – 2021, são necessários R$ 2,89 bilhão para recuperação das rodovias do Estado. Sendo R$ 2,52 bilhão em ações emergenciais de reconstrução e restauração das vias (trechos com a superfície do pavimento apresentando trinca, remendos, afundamentos, ondulações, buracos ou destruída) e com a implementação de sinalização adequada. Para a manutenção dos trechos desgastados, o custo estimado é de R$ 641 milhões. Os usuários de uma rodovia estão sujeitos à ocorrência de acidentes, fato que pode ser influenciado pela qualidade da infraestrutura rodoviária. Os acidentes afetam diretamente o bem-estar de quem exerce o serviço e de outros usuários da via, ao colocar em risco suas vidas e saúde, fato de difícil mensuração, mas de grande impacto social De acordo com o anuário da Polícia Rodoviária Federal, no Estado de Santa Catarina, somente no ano de 2021, tivemos em rodovias federais 7.882 acidentes com 8.702 feridos e 357 mortes, sendo que a proporção de acidentes por km de SC é de 3,36, já de MG é de 0,96, e isto significa que SC fica em primeiro lugar no ranking na proporção km X extensão malha
rodoviária.

Sendo assim, levando em consideração que o transporte rodoviário de cargas representa mais de 60% dos modais no Estado, a Fetrancesc solicita à Vossa Senhoria uma atenção especial com relação à Infraestrutura de Santa Catarina, pois o tema é de extrema relevância para o setor. Sem mais para o momento, agradecemos a atenção e reiteramos nossos votos de estima e consideração.

Atenciosamente,
Dagnor Roberto Schneider
Presidente da Fetrancesc"





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM