NOTÍCIAS



Economia

Usina de Itá: repasse da compensação aos municípios lindeiros aumenta


Concórdia tem o maior ajuste. Dez são banhados.

Por Redação
11/07/2022 às 13h56 | Atualizada em 12/07/2022 - 17h02
Compartilhar


O repasse de recursos pela utilização das águas do rio Uruguai para produção de energia elétrica aos municípios lindeiros aumentou 10,9% no primeiro semestre de 2022 na comparação com o mesmo período do ano passado. Em 2021 o resultado havia sido abaixo do esperado, quando houve uma redução de 18% em relação ao primeiro semestre de 2020. (Levantamento Folha Sete/Seara)

De acordo com dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) apurados pelo Folhasete nesta semana, além do crescimento na movimentação financeira, houve também aumento de aproximadamente 4,9% na geração de energia elétrica nos primeiros seis meses do ano na comparação com 2021. Em 2022 a Usina Hidrelétrica de Itá gerou 1.715.876,28 MW/h de energia. O valor destinado aos municípios, estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina e à União correspondeu a R$ 9.729.427,83. No mesmo período do ano passado a usina havia gerado 1.634.228,78 MW/h e repassado R$ 8.771.313,41.

A compensação financeira pela utilização de recursos hídricos é de 7% sobre o valor da energia elétrica produzida a ser paga por titular de concessão ou autorização para exploração de potencial hidráulico aos estados, ao Distrito Federal e aos municípios em cujos territórios se localizarem instalações destinadas à produção de energia elétrica ou que tenham áreas invadidas por águas dos respectivos reservatórios, além dos órgãos da administração direta da União. Desse montante, 6,25% são distribuídos da seguinte forma: 65% para os municípios lindeiros e 25% para os Estados. A União fica com os 10% restantes, divididos entre o Ministério de Meio Ambiente (3%), Ministério de Minas e Energia (3%) e o Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (4%), administrado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

Os 10 municípios banhados pelas águas do reservatório do lago da Hidrelétrica Itá receberam R$ 4.992.751,20 no primeiro semestre deste ano. Pela ordem, as cidades mais beneficiadas com os recursos são Concórdia, Aratiba, Mariano Moro, Alto Bela Vista e Itá.

REPASSE
Confira na tabela quanto cada cidade beneficiada com os recursos de compensação financeira da UHE-Itá recebeu no primeiro semestre de 2022 em comparação com o mesmo período do ano passado.

CIDADE VALOR EM R$ 2021 VALOR EM R$ 2022
ARATIBA 950.852,69 1.054.716,91
MARCELINO RAMOS 425.480,20 471.956,56
MARIANO MORO 581.748,29 645.294,24
SEVERIANO DE ALMEIDA 169.095,35 187.566,10
ALTO BELA VISTA 565.585,95 627.366,44
ARABUTÃ 4.233,00 4.695,38
CONCÓRDIA 1.300.331,38 1.442.370,11
IPIRA 1.667,54 1.849,69
ITÁ 501.385,51 556.153,21
PERITIBA 705,50 782,56
TOTAL 4.501.085,41 4.992.751,20
 
Quer receber nossas notícias em primeira mão? Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp clicando aqui e receba as principais matérias do dia para ficar sempre bem informado com os acontecimentos da cidade e região. Te convidamos também para nos seguir no Instagram através do @radioruralconcordia e acompanhar os bastidores da Rádio, com conteúdos exclusivos de vídeos e imagens.


Fonte: FOLHA SETE




SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM