NOTÍCIAS



Saúde

Casos de dengue caem 47% em julho em Concórdia


Município tem 830 focos do mosquito Aedes aegypti.

Por Luan de Bortoli
04/08/2022 às 06h20 | Atualizada em 05/08/2022 - 09h25
Compartilhar


Concórdia terminou julho com um total aproximado de 5.130 pessoas diagnosticadas com dengue no acumulado deste ano, conforme dados levantados com a vigilância epidemiológica do município. Os números da doença seguem aumentando, mas de forma desacelerada em comparação com o pico da contaminação.

De acordo com levantamento realizado pela reportagem da emissora, Concórdia registrou aproximadamente 80 casos de dengue somente no mês de julho. Isto quer dizer que houve uma queda de 47% em relação aos diagnósticos positivos registrados em junho, quando o município teve mais de cerca de 150 casos da doença.

Com a queda de casos em julho, que se tornou o segundo mês com menos diagnósticos neste ano, houve redução de casos investigados. Na semana passada, conforme os dados levantado, aproximadamente 15 pessoas eram consideradas suspeitas de terem a doença, um número bem inferior a semanas anteriores.

No histórico do ano, o mês de janeiro não teve registro de casos de dengue. No entanto, a partir de fevereiro os casos começaram a subir. No segundo mês do ano, foram dez pacientes confirmados, o que já começou a preocupar. Já em março, o número disparou, chegando a 915 positivados. Em abril, o mês com mais casos, foram diagnosticados mais de 2,3 mil pacientes. Já na comparação com 2021, o número de casos subiu cerca de 11.300% - no ano passado, foram 44 casos no total.

Já em relação aos focos do mosquito, o número está mais controlado do que em 2021. De acordo com dados da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive), Concórdia possui 830 focos nestes primeiros sete meses de 2022. Já no mesmo período do ano passado, o número era 60% maior, com quase 1.300 vetores do inseto.

Já quanto aos óbitos, Concórdia segue em estabilidade. O município contabiliza três vítimas fatais em decorrência da contaminação pela dengue. Os casos da doença diminuíram no período de frio, mas há preocupação para os próximos meses em função do retorno do calor. Por isso, a prefeitura pede que os cuidados continuem.
 
Quer receber nossas notícias em primeira mão? Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp clicando aqui e receba as principais matérias do dia para ficar sempre bem informado com os acontecimentos da cidade e região. Te convidamos também para nos seguir no Instagram através do @radioruralconcordia e acompanhar os bastidores da Rádio, com conteúdos exclusivos de vídeos e imagens.




SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM