NOTÍCIAS



Geral

Um mês depois do acidente, professora segue internada na UTI


Família faz desabafo com o descaso na ajuda por parte de responsáveis.

Por Luan de Bortoli
23/09/2022 às 06h19 | Atualizada em 25/09/2022 - 07h32
Compartilhar


Na última quarta-feira, dia 21 de setembro, completou um mês do acidente envolvendo a professora Cristiane Fiório de 39 anos, que foi atingida por um pneu que se desprendeu de uma gaiola automobilística. Apesar de agora apresentar uma recuperação plena, o que anima a família, ela ainda está internada na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Universitário Santa Terezinha, de Joaçaba.

Conforme as informações da família, em um mês, ela passou apenas quatro dias fora da UTI. Ela esteve entre 9 e 13 de setembro na enfermaria, mas precisou voltar à internação intensiva por conta de um quadro de pneumonia. Atualmente, Cristiane segue inconsciente, mas o estado de saúde dela está bem melhor, especialmente com a recuperação de um quadro de infecção que a atingiu.

De acordo com uma sobrinha de Cristiane,em conversa com a reportagem da emissora, ela continua sedada porque fica bastante agitada sem os medicamentos, mas ela já consegue mexer o corpo, somente não acordou por completo. Os médicos precisam que ela fique totalmente estabilizada para garantir a recuperação plena. Não há previsão para que a professora saia da UTI.

Nas redes sociais, a sobrinha também voltou a fazer um desabafo sobre descaso na ajuda com as despesas médicas. Ela comentou sobre as condições do veículo que teve o pneu desprendido. “Se estivesse tudo certo com a gaiola uma roda não soltaria em plena corrida”, disse ela.

A sobrinha também ressaltou que a organização do evento e o piloto da gaiola não estão prestando apoio. “Os responsáveis pelo evento automobilístico nem se quer prestaram o papel que deveriam, podem até ter pedido como estava seu estado de saúde, alguns dias, mas não arcaram com despesas médicas. O piloto da gaiola em nenhum momento entrou em contato com nós”, destacou.

O acidente aconteceu no dia 21 de agosto. O pneu de uma gaiola que participava de competição automobilística se desprendeu e acertou o rosto da vítima, provocando diversas fraturas na face, atrás da cabeça e em três vértebras. Ela e o esposo haviam acabado de chegar ao autódromo, logo após o almoço, quando tudo aconteceu. Um médico que almoçava no local prestou os primeiros socorros. A vítima sofreu uma parada cardíaca após o choque.

Cristiane, que é professora, atuou em Concórdia até 2019. Ela foi professora em algumas escolas, como Olavo Cecco Rigon e também Anna Zamarchi Coldebella. O caso gerou ampla comoção no município. Diversos amigos e ex-colegas de trabalho deixaram mensagens de apoio a ela através das redes sociais.
 
Quer receber nossas notícias em primeira mão? Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp clicando aqui e receba as principais matérias do dia para ficar sempre bem informado com os acontecimentos da cidade e região. Te convidamos também para nos seguir no Instagram através do @radioruralconcordia e acompanhar os bastidores da Rádio, com conteúdos exclusivos de vídeos e imagens.




SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM