NOTÍCIAS



Região

Em outubro a Usina Machadinho repassou R$ 3,5 milhões a título de compensação financeira


O montante é repassado aos municípios lindeiros, estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Por Ederson Vilas Boas
01/12/2022 às 08h00 | Atualizada em 01/12/2022 - 08h15
Compartilhar


A Usina Hidrelétrica Machadinho repassou no mês de outubro de 2022 aproximadamente R$ 3,5 milhões a título de compensação financeira. Os valores repassados foram divididos entre o governo federal, estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina e municípios lindeiros.

A compensação financeira é relativa à indenização dos estados, do governo federal e dos municípios, pelo resultado da utilização de recursos hídricos para fins de geração de energia elétrica.

Em Santa Catarina os municípios contemplados receberam um total de R$ 920,2 mil. Esse repasse foi dividido entre Anita Garibaldi, que recebeu aproximadamente R$ 44,9 mil; Campos Novos, R$ 61,9 mil; Capinzal R$ 148,1 mil; Celso Ramos R$ 170,1 mil; Piratuba, R$ 260,3 mil e Zortéa, R$ 234,6 mil.

Já no Rio Grande do Sul o total repassado compreende o valor de R$ 1 milhão, dividido entre Barracão, que recebeu aproximadamente R$ 235,9 mil; Machadinho, R$ 563,1 mil; Maximiliano de Almeida, R$ 177,4 mil e Pinhal da Serra, R$ 51,4 mil.

No mês de outubro, a esfera federal recebeu cerca de R$ 689,9 mil. O governo de Santa Catarina recebeu R$ 376,8 mil e o governo do Rio Grande do Sul recebeu R$ 407,2 mil. Desde que entrou em operação, no ano de 2002, a Usina Hidrelétrica Machadinho já repassou mais de R$ 458,9 milhões.
 
Quer receber nossas notícias em primeira mão? Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp clicando aqui e receba as principais matérias do dia para ficar sempre bem informado com os acontecimentos da cidade e região. Te convidamos também para nos seguir no Instagram através do @radioruralconcordia e acompanhar os bastidores da Rádio, com conteúdos exclusivos de vídeos e imagens.


Fonte: Fonte: Ana Paula Roncaglio Spudeit/Ascom/UHE Machadinho




SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM